InícioInvestimentosRenda VariávelProventos: conheça as diferentes maneiras

Proventos: conheça as diferentes maneiras

Caso já tenha lido nosso texto sobre dividendos, agora é hora de conhecer mais uma forma de remuneração mensal com base em ações da bolsa de valores. Estes são os proventos, neste artigo explicaremos tudo sobre o assunto para você. Por isso, se tem interesse em saber mais e gostaria de viver de renda, continue a leitura.

O que são proventos?

Proventos são os benefícios que uma empresa distribui aos seus acionistas. Sendo assim, os dividendos são um tipo muito específico de proventos. Por isso, comprar ações durante a queda e vender na alta não é a única forma de fazer dinheiro na bolsa de valores. Com os proventos é possível ter uma renda passiva mensal e, se bem explorado, até mesmo viver de renda.

Vale lembrar que investidores com ações ordinárias têm direito a votar sobre as decisões acerca do futuro da companhia, porém não recebem proventos. Por outro lado, quem opta por comprar ações preferenciais, têm acesso ao provento mas não a votação.

Confira a seguir algumas das principais modalidades existentes de proventos. Caso queira saber mais sobre os dividendos, confira o texto específico sobre o tema publicado no Sua Finança e fique por dentro do assunto.

Juros sobre capital próprio

Esse tipo de proventos é muito similar a bonificação. A diferença principal está no fato de que a empresa, já sabendo que terá um lucro, separa o valor que será destinado aos investidores antes da apuração dos resultados e do valor do lucro líquido.

Sendo assim, como a empresa considera o JCP (Juros sobre Capital Próprio) mais uma das despesas, é possível abater esse valor dos impostos finais. Portanto, a diferença para o investidor em receber JCP e dividendos é quase nula. Porém, para a empresa pode haver algo mais vantajoso.

Bonificação

A bonificação é um dos proventos que podem ser pagos de duas maneiras. A primeira delas é através de dinheiro debitado na conta dos acionistas. Por outro lado, o segundo modo é fornecendo mais ações para o investidor.

Por isso, é bom ter em mente que a bonificação não tem uma periodicidade fixa. Esta acontece em momentos em que a empresa resolve compartilhar partes do seu lucro com acionistas de determinadas características.

Direito de subscrição

A última das principais formas que as empresas usam para distribuir remunerações para seus acionistas por meio de proventos é o direito de subscrição. No entanto, essa modalidade é um tanto diferente das outras que foram citadas até agora.

Por isso, é importante dizer que o direito de subscrição garante a acionistas que comprem novas ações emitidas por uma empresa com prioridade. Em outras palavras, é possível comprá-las antes de investidores que ainda não estão com cotas nesta companhia.

Uma vez que as ações forem emitidas, os acionistas com direito de subscrição têm 30 dias para manifestar a vontade dele em adquirir estas ações com prioridade. Ainda vale lembrar que os acionistas podem vender esse direito no mercado para outras pessoas que desejam fazer a compra o quanto antes possível. 

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS