InícioEconomiaAuxílio Emergencial: Novos saques são liberados; veja quem recebe

Auxílio Emergencial: Novos saques são liberados; veja quem recebe

A Caixa Econômica Federal confirmou mais uma liberação de saque do auxílio emergencial nesta terça-feira, 04 de maio. Desta vez, terão direito de sacar o benefício em espécie os nascidos em março, que não fazem parte do Bolsa Família, os quais tiveram o depósito realizado na poupança social no dia 11 de abril.

O pagamento da primeira parcela do benefício para os informais foi realizado até o dia 29 de abril. Para quem é inscrito no Bolsa Família, a primeira parcela foi finalizada no dia 30 de abril.

Conforme calendário divulgado pela Caixa, no próximo dia 16 de maio começa o pagamento da segunda parcela do Auxílio para os informais, e no dia 18 de maio para os beneficiários do Bolsa.

Quem pode sacar nesta terça, 04

  • Beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família, nascidos em março

Calendário do Bolsa Família

Final do NIS1ª parcela (abril)2ª parcela (maio)3ª parcela (junho)4ª parcela (julho)
116 de abril18 de maio17 de junho19 de julho
219 de abril19 de maio18 de junho20 de julho
320 de abril20 de maio21 de junho21 de julho
422 de abril21 de maio22 de junho22 de julho
523 de abril24 de maio23 de junho23 de julho
626 de abril25 de maio24 de junho26 de julho
727 de abril26 de maio25 de junho27 de julho
828 de abril27 de maio28 de junho28 de julho
929 de abril28 de maio29 de junho29 de julho
030 de abril31 de maio30 de junho30 de julho

Possível prorrogação do Auxílio Emergencial

O Ministro Paulo Guedes não descartou a possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial, indo além das quatro parcelas que já estão previstas.

Na entrevista, Guedes declarou: “Isso pode acontecer (em relação à prorrogação da nova rodada do auxílio emergencial). Tem recursos já separados para isso. O que a gente não sabe é que quando ele acabar, ele tem que aterrissar no Bolsa Família mais robusto e permanente. Tem que ser bem financiado”.

Novo benefício

O ministro comentou ainda a respeito de um projeto que nasceu em fevereiro, que seria a concessão de um bônus a desempregados que fizerem cursos de capacitação profissional, que seria em torno de R$ 200 a R$ 300.

Este programa seria chamado Bônus de Inclusão Produtiva (BIP), como forma de qualificar e treinar principalmente jovens que não estão trabalhando ou estudando. O treinamento ficaria por conta de empresas, como por exemplo, a Microsoft, que já doou cinco milhões de cursos, segundo as informações de Paulo Guedes.

O ministro defende: “Da mesma forma que você dá R$ 200 para uma pessoa que está inabilitada para receber o Bolsa Família, por que não pode dar R$ 200 ou R$ 300 para um jovem nem-nem? Ele nem é estudante nem tem emprego. É um dos invisíveis. Por que eu não posso dar R$ 200 ou R$ 300? Estou pagando para uma empresa treiná-lo. Eu vou dar R$ 300”.

Ainda sobre o programa BIP, Guedes declara: “Nós devemos a eles também ferramentas de sobrevivência nos próximos meses enquanto fazemos a vacinação (contra a Covid-19) em massa”.

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS