InícioInvestimentosNotíciasAlemanha aprova investimento de até R$ 2 trilhões em criptomoedas

Alemanha aprova investimento de até R$ 2 trilhões em criptomoedas

Entrou em vigor na quinta (01) na Alemanha uma nova lei, a “Fund Location Act”, que permite que “Spezialfonds” (fundos especiais) invistam até 20% de seus portfólios em criptomoedas, os também chamados bitcoins.

E por que isso é importante? Os Spezialfonds são os veículos institucionais de investimentos dominantes na Alemanha, com mais de 4 mil fundos que poderão passar a investir em criptomoedas.

Com este marco, cerca de 350 bilhões de euros (mais de 2 trilhões de reais) podem, em tese, ser investidos em projetos de criptomoedas como o bitcoin. Esse número foi calculado com base no total de ativos sob gestão de tais fundos alemães.

Com medidas como essa, a Alemanha reafirma sua posição como importante centro global de investimentos e, claro, dá mais um passo rumo à plena utilização de criptomoedas. Vale lembrar que, desde 2018, o governo já considera o Bitcoin um meio de pagamento legal. Em 2019, o país também demonstrou importantes avanços na questão da regulamentação das criptomoedas, em específico a do Bitcoin, quando autorizou seus bancos a custodiarem e venderem BTC.

Alemães estão de olho no bitcoin

O movimento jurídico positivo da maior economia da União Europeia já está gerando negócios. A Deutsche Börse, a B3 da Alemanha, adquiriu no dia 30/06 a corretora baseada na Suíça Crypto Finance AG.

Com mais de 765 companhias e uma capitalização superior a 1,4 trilhão de euros, a Deutsche Börse se estabeleceu como a maior bolsa do país.

“A Crypto Finance complementa perfeitamente nossas ofertas mais recentes, como 360X, a plataforma inovadora baseada em DLT para a criação de mercados em série, bem como os ETNs de criptomoedas”, disse Thomas Book, Diretor de Trading & Clearing na Deutsche Börse.

Raquel Luciano
Jornalista formada pela Universidade Nove de Julho com experiência na produção de matérias para portais de notícia nos estados do MS, BA, MG e SP. Atualmente é Redatora do Sua Finança.
Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS