Connect with us

Economia

IPCA-15: prévia da inflação vem acima das expectativas

Pedro Hostyn

Publicado

on

A prévia da inflação nunca foi tão importante para o mercado quanto hoje. Isso porque com a alta dos preços, qualquer indicador que mostre a variação dos preços é fundamental para fazer previsões da economia. E o IPCA-15 decepcionou mais uma vez. No mês de novembro, a prévia do IPCA ficou em 1,17%, acima dos 1,05% esperados pelo mercado.

E os dados assustadores não param por aí: foi a maior prévia para o mês em 19 anos, com a gasolina saltando 6,62% nas estimativas, que dá um total de 48% em 12 meses.

IPCA-15

Foto: Shutterstock

IPCA-15 assustou

A alta da inflação é uma realidade do mercado brasileiro e o resultado do IPCA-15, mais uma vez, derrubou as falas dos ministros da Economia e do presidente do Banco Central. Há dois meses, ambos afirmavam que a inflação cairia. Contudo, o mercado não viu isso.

O IPCA-15 fechou no maior patamar para novembro desde 2002. O resultado não foi maior que o mês passado, quando a inflação subiu 1,20%. Apesar disso, a desaceleração esperada para o índice está bem abaixo do necessário. Com o resultado parcial, a inflação fecha uma alta de 9,57% apenas em 2021. Nos últimos 12 meses, porém, o IPCA fecharia, com esses níveis, a 10,73%, levemente abaixo do topo da inflação, que foi de 10,84% em fevereiro de 2016.

Com o resultado do mês, a inflação brasileira segue em patamares elevados, atingindo o dobro da meta estipulada pelo Banco Central no início do ano. Isso porque o IPCA fechou em 10,73%, ante 5,25% esperados pela entidade em janeiro. Vale lembrar que a inflação acumulada de 2020 ficou em 4,52%.

publicidade

O poder da gasolina

Como todos os meses, a gasolina foi uma das principais vilãs da inflação. No mês de novembro, a alta do produto foi de 6,62%, o que resulta em um aumento de 48% em 12 meses. Sozinha, ela representou 0,4 ponto percentual do IPCA-15.

Além disso, outros bens ligados à petroquímica subiram no período. O diesel subiu 8,23%, o etanol subiu 7,08%, enquanto o gás veicular subiu menos, na casa dos 2,59%. E com esses atuais patamares, o etanol engata uma alta de 62,56% e o diesel 48,12%.

Além disso, o gás de cozinha também pesou no bolso do brasileiro, assim como a energia elétrica. A alta do gás de cozinha foi de 4,34%, enquanto a energia elétrica subiu 0,93%, um resultado bem menor que o do mês passado, quando subiu 3,91%.

Com o resultado mensal, alguns setores sofreram mais que outros. O setor de alimentação e bebidas subiu 0,40%, enquanto o setor de habitação subiu 1,06%. Já o setor de artigos de residência subiu 1,53%. Vestuário 1,59%, enquanto o transportes, maior alta do mês, subiu 2,89%. Das menores altas, educação ficou com o menor patamar, em 0,01%. Saúde e cuidados pessoais subiram 0,61% e comunicação 0,32%.

Nas capitais brasileiras estudadas, Goiânia teve o maior aumento de preços, com média de 1,86%. No outro lado, Belém teve a menor alta, com 0,76%.

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Estudante de Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Experiência com o mercado de investimentos e análises políticas fazem parte da rotina. Atualmente, atua como assessor de atendimento e escritor do presente jornal.

Economia

Pix bate novo recorde e atinge marca de R$ 52,395 milhões de transações

Raquel Luciano

Publicado

on

Mostrando que veio para ficar, o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central bateu seu novo recorde diário de transações na primeira sexta-feira de 2022. A notícia foi divulgada pela instituição na última segunda-feira, dia 10, após a divulgação de novidades para esse ano.

De acordo com o Banco Central, foram feitas R$ 52,395 milhões de transações na ocasião. O último recorde havia sido registrado no dia 20 de dezembro de 2021, de 51,946 milhões. A data coincidiu com o pagamento da segunda parcela do 13º salário.

Com pouco mais de um ano no mercado, há quem se declare um “Pixlover”. Segundo o BC, a adoção da ferramenta foi a mais rápida do mundo. A ferramenta também detém outros recordes e números muito expressivos.

Conforme estudo da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), 71% dos brasileiros já utilizam o Pix e cerca de 85% da população aprova a ferramenta.

publicidade

Já entre a população jovem (18 a 24 anos), a aprovação do Pix é de 99%. Número semelhante é registrado entre a faixa etária seguinte, de 96%. Contudo, entre a população mais velha (acima de 60 anos), esse percentual cai para 65%.

De acordo com o Radar Febraban, pessoas de baixa renda e menor escolaridade possuem mais resistência ao utilizar o Pix. Mas, mesmo assim, a adesão do sistema de pagamentos instantâneo se mantém acima dos 50%.

Além disso, para um terço dos entrevistados, há uma diferença sobre a percepção de segurança do serviço do Pix. Sendo assim, para 32%, o sistema dos bancos é mais seguro do que o oferecido por fintechs. Enquanto outros 32% destacam que o sistema é igualmente seguro nos dois tipos de instituições.

Nove a cada dez pequenos negócios já utiliza o Pix

Não foi só entre as pessoas físicas que o Pix fez sucesso. Por ser uma opção gratuita também para microempreendedores individuais, essa solução financeira já foi incorporada a diversos negócios. De acordo com uma pesquisa realizada no Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, cerca de 86% dos pequenos negócios utilizam o Pix como um método de pagamento em seus empreendimentos.

Em relação às atividades mapeadas pela pesquisa, estão empatadas, em primeiro lugar, entre as que mais utilizam o Pix, as academias e os serviços de alimentação, com 94% dos empreendedores aceitando essa modalidade. Em seguida por oficinas e empresas ligadas à beleza, com 93%. As atividades que menos aderiram foram as ligadas aos serviços empresariais (71%) e energia (79%).

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Arthur Lira critica governadores sobre o ICMS

Pedro Hostyn

Publicado

on

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, criticou governadores pela medida que dá fim ao congelamento do ICMS para os combustíveis a partir de 31 de janeiro. Segundo o parlamentar, as cobranças devem ser enviadas ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), dado que o projeto ficou parado na Casa após a aprovação na Câmara.

Além disso, Lira disse que a medida é estritamente eleitoral e que os políticos estão mirando as eleições de outubro. Ele ainda afirmou que a ideia da Câmara era aliviar o aumento dos preços, mas não comentou sobre o sucesso, ou não, da medida. Vale lembrar que os secretários da Fazenda afirmam que a medida não teve efeitos reais na economia.

O caso do ICMS

Buscando aliviar a alta dos preços dos combustíveis de julho em diante, a Câmara dos Deputados aprovou, em outubro, o congelamento das alíquotas do ICMS para os combustíveis. Contudo, depois de 18 meses de alta, a gasolina até chegou a cair em dezembro, mas fechou com altas de mais de 50% em 2021. O resultado é que o congelamento do impostos acabará em 31 de janeiro.

Apesar disso, Lira não ficou satisfeito com a medida. Ele defendeu o papel da Câmara na intenção de segurar os preços. “A Câmara tratou do projeto de lei que mitigava os efeitos dos aumentos dos combustíveis. Enviado para o Senado, virou patinho feio e Geni da turma do mercado”, disse Lira. Além disso, Lira afirmou que os governadores resistiram em diminuir os impostos no ano passado, mesmo com o projeto aprovado. Ele relembrou que os argumentos foram sobre a diminuição de arrecadação estadual.

publicidade

Vale lembrar que o presidente da Câmara é apoiador do presidente Jair Bolsonaro, que culpou, diversas vezes, o ICMS pela alta da gasolina. Apesar disso, economistas afirmaram que a alta do dólar e a cotação do Brent no mercado internacional sempre foram os fatores decisivos. Em nota, o governador do Piauí afirmou que o congelamento do ICMS serviu apenas para aumentar os lucros da Petrobrás.

Arthur Lira

Foto: Getty Images

Porque a fala de Arthur Lira é importante?

A fala de Arthur Lira é importante porque marca mais um episódio do governo contra a oposição no cenário econômico adverso do país. Enquanto Bolsonaro criticava o ICMS como culpado da alta dos combustíveis, governadores afirmaram que as alíquotas não foram mexidas nos últimos anos.

Agora, o presidente da Câmara parece defender que os governadores tomaram a decisão apenas para fins eleitorais. Contudo, ele não mencionou nenhum sucesso da medida, o que também levanta questionamentos da oposição. A alta dos combustíveis é um dos principais fatores que levou a inflação a patamares altos, fechando em 10,06% no ano passado.

Além disso, a pauta incomoda o presidente, que agora precisará retomar a sua popularidade. Isso porque a alta dos preços diminui fortemente o poder de compra da população. Conseguindo consumir menos, o candidato passa a ter menos votos nas eleições. Para isso, Bolsonaro e sua equipe planejaram diversos benefícios sociais, como o Auxílio Brasil. Contudo, pesquisas afirmam que isso não teve efeitos práticos.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

publicidade
Continue Lendo

Economia

ICMS: congelamento do imposto terminará no fim do mês

Pedro Hostyn

Publicado

on

A medida de congelamento do ICMS para os combustíveis, programada para durar três meses, terminará no dia 31 de janeiro. Essa é a decisão dos secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal, tomada nessa sexta-feira, 14. A medida cai no momento em que os secretários entendem que a ideia não surtiu efeitos. Desde o congelamento do ICMS, o preço do diesel e da gasolina continuaram subindo, impactando na inflação, que fechou em 10,06% no ano passado.

Agora, a alíquota continuará a incidir sobre o combustível, com valores maiores no caso de um aumentos dos combustíveis. Essa é a realidade esperada, dado que a Petrobrás aumentou o preço da gasolina recentemente. Ainda, os governadores avaliam que haveria severa perda de arrecadação, caso a medida continuasse em vigor.

Não deu certo o congelamento do ICMS

O congelamento do ICMS não conseguiu deter a alta dos preços nos postos de gasolina. Desde que foi aprovada, no dia 29 de outubro do ano passado, a gasolina subiu, assim como o diesel. Dessa forma, a conclusão dos secretários e dos governadores é que os maiores impactos não estão nessa alíquota.

De fato, muitos economistas afirmaram, na época, que nada mudaria no reajuste. Isso porque a maior parte do preço da gasolina sofre os impactos da alta do Brent no mercado internacional. Ainda, aqui no Brasil a alta do dólar conta muito na hora da importação. Com um dólar alto, os combustíveis tendem a subir. Contudo, mesmo com o dólar caindo nessas duas primeiras semanas de 2022, a expectativa é, ainda, de preço nas alturas. Isso porque o Brent atingiu, novamente, a cotação máxima de sua história na sexta-feira, 14. Agora, o barril de petróleo custa US$86,32. Segundo analistas técnicos, o formato do gráfico aponta para um rompimento das máximas. Outros especialistas ainda afirmam que o Brent pode chegar à cotação dos US$100 ainda nos primeiros três meses desse ano. Economistas afirmam que isso é bem mais impactante que o ICMS.

publicidade

Por isso, especialistas começam a jogar para cima as expectativas da inflação para o Brasil. O Boletim Focus, que estipulou um fechamento de 5,03% pode vir com patamares acima desses, na segunda-feira, para o IPCA. Isso é importante, porque a meta colocada pelo Conselho Monetário Nacional tem o teto de 5%. Ou seja, o mercado acredita que, mais uma vez, o Brasil não baterá o teto da meta do IPCA.

ICMS

Foto: Shutterstock

O que vai acontecer agora?

É difícil prever, no curto prazo, o que pode acontecer. Contudo, algumas expectativas de mercado já ganham cada vez mais força. A primeira delas é a de que a gasolina deve subir mais ainda nas próximas semanas, reforçando a ineficiência de congelar o ICMS. O petróleo opera em forte alta nos últimos dias. Desde 21 de dezembro, a cotação internacional já subiu 19,74%, o que com certeza vai piorar as coisas por aqui.

Por outro lado, a segunda expectativa do mercado é a de que os preços de toda a economia devem subir, antes de uma eventual queda. Com isso, o cenário da Selic será o mesmo: subirá até um teto esperado de 13%, depois começará a sua caminhada de queda.

Por isso, as expectativas até o meio do ano são, ainda, de inflação alta e baixa atividade econômica. Qualquer recuperação do PIB, segundo economistas, deve acontecer de julho em diante.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

publicidade
Continue Lendo

Economia

Caixa libera Auxílio Emergencial para pais solteiros de até R$ 3.000

Raquel Luciano

Publicado

on

Já foi liberada pela Caixa Econômica Federal a parcela retroativa do Auxílio Emergencial para o grupo de pais solteiros. O depósito do benefício, aprovado no final do ano passado, foi feito para 823,4 mil homens chefes de famílias monoparentais. Os valores variam entre R$ 600 e R$ 3.000 e já estão disponíveis no Caixa Tem.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, que deu mais detalhes dos novos pagamentos na última quinta (13) em uma live realizada no Youtube, os valores serão variáveis e dependem de quando o beneficiário chefe de família começou a receber o benefício.

Por exemplo, quem recebeu as 5 parcelas do Auxílio Emergencial original a contar de abril de 2020, terá direito ao valor de R$ 3.000,00 (as 5 parcelas de R$ 600). Já quem começou a receber depois desse prazo terá o valor correspondente aos meses recebidos na época.

A consulta dos valores já está disponível no site da Dataprev para saber quem vai receber o retroativo do Auxílio Emergencial em 2022. O pais solteiro deve fazer a consulta pelo CPF no portal da Dataprev.

publicidade

O governo informou que serão R$ 4,1 bilhões pagos a 1,3 milhão de pais solteiros que entre abril e agosto de 2020 receberam a cota simples do benefício. Os outros 500 mil beneficiários, estes inscritos no Cadastro Único e no Auxílio Brasil, receberão nos próximos dias. Por enquanto, vai receber somente quem fez a inscrição no Auxílio Emergencial por meio do site e app da Caixa, o grupo dos infomais, MEI’s e autônomos.

Quem tem direito a cota extra

A cota extra será apenas para homens provedores de família monoparental inscritos no Cadastro Único até 2 de abril de 2020 e que realizaram o cadastro pelas plataformas digitais até o dia 2 de julho de 2020, prazo final para inscrição no Auxílio Emergencial. Veja o que será analisado para que o pagamento seja feito, conforme cada público:

Público do Cadúnico e Auxílio Brasil (antes Bolsa Família): será analisado se o pai solteiro está cadastrado como Responsável Familiar e recebeu cota simples do Auxílio Emergencial, se não possui cônjuge ou companheiro e se há na família pelo menos uma pessoa menor de 18 anos.

Público inscrito pelo aplicativo e site: como para esse grupo não foi possível marcar a opção chefe de família no momento do cadastro, o Ministério da Cidadania irá verificar agora se o homem solteiro chefe de família que recebeu cota simples do benefício (R$ 600) não tem cônjuge ou companheiro(a), se há pelo menos uma pessoa menor de 18 anos na família e não houve pagamento de cota dupla (R$ 1.200) para outra beneficiária ou marcação de chefe de família por outra pessoa do mesmo grupo familiar.

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Eduardo Paes diz que Rio investirá em criptomoedas

Pedro Hostyn

Publicado

on

Em entrevista coletiva à Rio Innovation Week, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse que pretende investir parte do Tesouro do município em criptomoedas. Segundo o prefeito, a ideia faz parte de uma medida de atração de empresas, que busca transformar a cidade em um polo tecnológico. Além disso, ele afirmou que fará isso através do programa “Cripto Rio”.

Segundo o próprio prefeito, o intuito é aplicar 1% do caixa do município nas moedas digitais. Por outro lado, ele afirmou que a prefeitura pretende dar descontos em impostos pagos com bitcoin, a criptomoeda mais famosa do mundo. Ele ainda disse que pretende melhorar a cara da cidade para uma nova economia mundial.

A fala curiosa de Eduardo Paes

Durante a entrevista em um congresso de atração de empresas de tecnologia, o prefeito afirmou que pretende investir 1% do Tesouro do Rio de Janeiro em criptomoedas. Segundo o prefeito, a ideia é atrair novas empresas e tornar a cidade uma referência em tecnologia no mundo. Além da compra de criptos, o prefeito pretende fundar um projeto chamado de Portomara Valley.

Isso porque no Portomara Valley, o Rio de Janeiro daria isenções fiscais para empresas ligadas à tecnologia. A ideia é ter a mesma política que a Zona Franca de Manaus, porém voltado ao segmento das techs. Apesar disso, o prefeito não deu restrições ao projeto. Isso porque, segundo fontes, Eduardo Paes pretende dar desconto em impostos, como IPTU e IPVA, para os cidadão que pagarem com criptomoedas. A ideia, para os aliados do governo, é mostrar uma cidade mais voltada à nova economia mundial. Vale lembrar que atualmente apenas El Salvador reconhece o bitcoin como moeda oficial. Além disso, no Brasil, não há legislações sobre o uso de criptomoedas como forma de pagamento. “Vamos estudar o arcabouço jurídico para que a gente possa fazer isso”, afirmou ao O Globo o secretário da Fazenda, Pedro Paulo.

publicidade
Eduardo Paes Bitcoin

Foto: Divulgação

Não é a primeira vez

Apesar de o Rio de Janeiro ser a maior cidade brasileira disposta a essa nova forma de pagamentos, a cidade de Maricá já havia informado sua intenção de ser um local mais tech. Isso porque a cidade, que fica próximo à Niterói, já deu detalhes sobre como funcionará os descontos para quem pagar com criptoativos. Dessa forma, a prefeitura já tem a modalidade de pagamento para os cidadãos mais modernos.

Segundo a prefeitura de Maricá, o imposto será de apenas 2% para quem fizer o pagamento através de plataformas digitais de operação. O pagamento pode ser feito em ativos ambientais, através de fintechsstartups prestadores desses tipos de serviços.

Com essa novidade, os prefeitos de ambas as cidades levantam uma discussão ainda adormecida no Brasil. Isso porque, cada vez mais, as grandes empresas aceitarão o pagamento em criptomoedas. Com isso, é necessário que haja legislações sobre o tema, bem como uma organização do próprio governo, com a iniciativa de aceitar, ou não, essas moedas. Segundo analistas, aceitar bitcoin como pagamento colocaria o Brasil em foco no mundo, dado que Estados Unidos e China não parecem dispostas a isso.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Nelore Brasil cancela conta no Bradesco após propaganda polêmica

Raquel Luciano

Publicado

on

Após carta aberta ao Bradesco, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil – ACNB retirou na tarde desta quinta-feira(13), toda movimentação financeira no banco, onde mantinha a conta há mais de 20 anos. A decisão foi tomada em função do posicionamento do Bradesco, contrário ao setor agropecuário brasileiro.

O presidente da Nelore Brasil, Nabih Amin El Aouar, informou ao AGRONEW® que a decisão da instituição foi migrar a conta para o Banco do Brasil e, para facilitar a assinatura, a documentação foi enviada da agência de São Paulo para assinatura na agência em Carlos Chagas/MG.

Carta aberta ao Bradesco

Em Carta Aberta, a entidade havia cobrado medidas mais eficazes do Bradesco e pede que “o banco invista em ações de comunicação realmente esclarecedoras sobre a produção de carne no Brasil, minimizando o prejuízo que suas ações recentes causaram”.

No informe, a ABCN disse que os Neloristas, responsáveis por 80% do rebanho brasileiro e mais de 90% da produção de carne bovina, e por isso exigem que o Bradesco explique:

publicidade

Por que tomou uma medida gratuita, agressiva e equivocada contra o setor produtivo da carne bovina?
Como autorizou a divulgação de um conteúdo que acusa a pecuária de ser apenas emissora de gás metano, esquecendo a captura de CO2 pela produção vegetal dos pastos, o que muitas vezes gera créditos de carbono?
Não houve nenhuma movimentação do Bradesco, nem devolutivas ao comunicado aberto. Portanto a instituição decidiu encerrar sua conta no banco.

Sobre a polêmica com o Bradesco

Esta ação é resultado da indignação dos produtores rurais, principalmente os pecuaristas, contra uma campanha publicitária do Bradesco na qual em um vídeo aparece uma jovem sugerindo reduzir o consumo de carne e adotar a prática de comer um prato sem carne pelo menos um dia da semana, às segundas feiras, no movimento que ficou conhecido como “Segunda Sem Carne”. Você pode conferir como tudo começou, clicando aqui.

Este não é o primeiro rompimento do com o setor da carne brasileira, em comunicado publicado nas redes sociais logo no início da polêmica, a Estância Bahia Leilões anunciou o rompimento das relações financeiras com o banco Bradesco. A empresa, uma das principais do país no ramo de leilões, classificou a propaganda do banco nas redes sociais que associa a pecuária à destruição da camada de ozônio de “ato de insanidade”.

“Em respeito à pecuária brasileira e indignados com o ato de insanidade do Bradesco, que viola os nossos mais de 40 anos de relacionamento bancário, retiramos 100% de nossa movimentação financeira da instituição”, diz o texto assinado pelo empresário Maurício Cardoso Tonhá, proprietário da Estância Bahia Leilões.

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Title

FMI FMI
Moedas e Câmbio2 horas atrás

FMI diz que criptomoedas andam junto com ações

Um relatório do FMI apontou que os preços das criptomoedas têm forte correlação com o mercado de ações. Apesar disso,...

Pix bate novo recorde e atinge marca de R$ 52,395 milhões de transações Pix bate novo recorde e atinge marca de R$ 52,395 milhões de transações
Economia2 horas atrás

Pix bate novo recorde e atinge marca de R$ 52,395 milhões de transações

Mostrando que veio para ficar, o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central bateu seu novo recorde diário de...

Arthur Lira Arthur Lira
Economia3 horas atrás

Arthur Lira critica governadores sobre o ICMS

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, criticou governadores pela medida que dá fim ao congelamento do ICMS para...

Coreia do Norte Coreia do Norte
Política3 horas atrás

Grupo da Coreia do Norte é notado por ataques às criptos

O grupo Lazarus ganhou notoriedade por mais um ataque cibernético a um sistema de criptomoedas. Mesmo que estejam na Coreia...

CRI CRA CRI CRA
Investimentos4 horas atrás

CRI e CRA: entenda essa modalidade de renda fixa

Os títulos de renda fixa estão em alta no mercado e saber como cada modalidade funciona pode ajudar você na...

INSS INSS
Direitos do Trabalhador6 horas atrás

INSS suspende perícias do auxílio-doença

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu na terça-feira, 12, as perícias médicas para a revisão do auxílio doença...

ICMS ICMS
Economia1 dia atrás

ICMS: congelamento do imposto terminará no fim do mês

A medida de congelamento do ICMS para os combustíveis, programada para durar três meses, terminará no dia 31 de janeiro....

Ipespe Ipespe
Política1 dia atrás

Ipespe: Lula tem 44% dos votos contra 24% de Bolsonaro

Se as eleições fossem hoje, o ex-presidente Lula teria uma grande folga em relação ao segundo colocar, Bolsonaro, para uma...

Caixa libera Auxílio Emergencial para pais solteiros de até R$ 3.000 Caixa libera Auxílio Emergencial para pais solteiros de até R$ 3.000
Economia1 dia atrás

Caixa libera Auxílio Emergencial para pais solteiros de até R$ 3.000

Já foi liberada pela Caixa Econômica Federal a parcela retroativa do Auxílio Emergencial para o grupo de pais solteiros. O...

Nubank Nubank
Bancos1 dia atrás

Nubank deixa de ser banco mais valioso da América Latina

Depois de ser o IPO mais aguardado de 2021, o Nubank deixou de ser o banco mais valioso da América...

Mais lidos