InícioFinanças PessoaisFundos de renda fixa: Entenda como eles funciona

Fundos de renda fixa: Entenda como eles funciona

Os fundos de renda fixa beneficiam quem está à procura de novas formas de investimento seguro

Os fundos de renda fixa podem beneficiar muito aqueles que estão planejando sair da poupança e começar a investir, no entanto, não desejam correr riscos. Para muitos, é usado como uma forma de investir em uma zona segura, de conforto, com a certeza de que os riscos serão os mínimos possíveis.

O que são os fundos de renda fixa?

Fundos de renda fixa

O fundo de renda fixa atua como uma espécie de investimento em carteira de produtos variados.

Muitos desses produtos disponíveis dentro dessa carteira de investimento são:

  • Títulos públicos;
  • Títulos privados;
  • Debêntures;
  • CDBs;
  • LCI/LCA;

A diferença desse tipo de fundo para qualquer outro é a sua forma de aplicação. A carteira de fundos de renda fixa é totalmente dinâmica.

Além disso, se adaptam facilmente ao mercado de gestão e à instituição financeira.

Dessa forma o investidor pode ser exposto a diversos tipos de ativos ao mesmo tempo, sem que seja necessário comprá-los de imediato.

Essa forma diversificada de investimento garante que os riscos sejam reduzidos consideravelmente, além de aportes mínimos e limitadores para iniciantes.

Como os fundos de renda fixa funcionam?

Fundos de renda fixa

Os fundos de renda fixa funcionam através de investidores que realizam compras de partes de fundos, conhecidas como “cotas”.

O gestor desses investidores pode adquirir todos os ativos financeiros que são baseados na política desse tipo de investimento.

Essa política é conhecida entre os investidores por definirem quais os tipos de produtos que podem ou devem ser adicionados à carteira.

As cotas são compradas pelos investidores e verificadas se a rentabilidade adquirida sobre ela está de acordo.

Todos os rendimentos e taxas são divididos de forma igualitária entre os investidores envolvidos.

Conheça os tipos de renda fixa existentes

O sistema de fundos de renda fixa usado muito por investidores é o mais conhecido. No entanto, existem outros tipos que se encaixam em tipos diferentes de investidores.

Apesar de serem títulos que devem ser investidos em conjunto, existem opções diferentes para cada grupo. Como:

Títulos simples

Esse tipo de título foi pensado e desenvolvido para melhor atender os pequenos investidores e investidores iniciantes.

Dentro desse título de renda fixa, os juros são considerados mais baixos e os riscos são os mínimos possíveis.

Por essa razão, os títulos de renda fixa simples são constituídos quase que 100% por títulos públicos.

Títulos de curto e longo prazo

Os fundos de renda fixa de curto prazo possuem menor vencimento e um limite de até 375 dias.

Neste caso, é importante que os investidores mantenham o risco baixo, pois os gestores só poderão utilizar:

  • Títulos públicos;
  • Títulos privados prefixados
  • Atrelados à taxa Selic;

Enquanto os fundos de renda fixa de longo prazo são totalmente ao contrário. O vencimento é ainda maior, podendo chegar a 1 ano da data de vencimento.

Sendo assim, o gestor desse título possuirá maior flexibilidade na composição e controle da carteira.

Apesar destes serem os tipos mais comuns, não são os únicos. Também existem:

  • Títulos referenciado;
  • Dívida externa;
  • Crédito privado;
Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS