InícioInvestimentosRenda VariávelContrato futuro: uma inicialização ao tema

Contrato futuro: uma inicialização ao tema

Você já ouviu falar em contrato futuro? Esse investimento da bolsa de valores e tem algumas características bem interessantes, podendo ser interessante para o investidor que já tem certo capital.

Por isso, caso queira saber mais sobre o assunto continue a leitura do texto abaixo. Nós preparamos um texto introdutório sobre contrato futuro que pode te dar importantes dicas.

O que é contrato futuro?

O contrato futuro é uma maneira de negociar a expectativa do preço de uma ação, índice ou commodities no futuro. Sendo assim, é importante ressaltar que a cotação destes é feita em pontos que se convertem em reais. Geralmente o contrato futuro é vendido em blocos com 100 unidades. Por isso é necessário ter certo capital acumulado para comprar o pacote completo. 

Por fim, vale lembrar que os contratos futuros têm vencimentos diferentes dependendo do seu produto. Sendo assim, você pode verificar a data do seu a partir do código. Desta forma, Janeiro (F), Fevereiro (G), Março (H), Abril (J), Maio (K), Junho (M), Julho (N), Agosto (Q), Setembro (U), Outubro (V), Novembro (X) e Dezembro (Z).

Como funcionam as estratégias para investir?

Existem dois motivos pelos quais alguém poderia investir em contratos futuros. Em primeiro lugar, para se proteger de variações em queda. Em segundo, para buscar lucro caso acredite que a variação será positiva.

Por exemplo, pense em um produtor de soja, ele imagina que o preço do seu produto vai cair, então firma um contrato futuro. Sendo assim, se o agricultor pensa que o preço da soja pode cair para 30 reais a saca, mas vê um contrato futuro na bolsa onde a saca é vendida por 50 reais ele deve fazer o negócio. Desta forma ele garante que seu produto será vendido por determinado preço no futuro e que ele não será impactado pelas variações.

Por outro lado, imagine um investidor, ele vê um contrato futuro no qual a saca de soja está 50 reais. Porém, ele acredita que o preço vai subir e chegar até 60 reais. Por isso ele fecha o contrato. Desta forma, quando a data do contrato chegar e a colheita for feita ele terá pago 50 reais pela soja, mas poderá revender esta por 60 reais, o preço atual no mercado.

Perfil do investidor

Essa aplicação de fato é um pouco mais complexa do que a compra e venda regular de ações e exige também um capital maior. Por isso, ela é indicada para quem já está mais acostumado com as aplicações na bolsa de valores.

É sempre aconselhável que os investidores possuam mais aplicações além do contrato futuro, pois assim podem se precaver de eventuais perdas. Sendo assim, estas podem ir desde investimentos em renda fixa até modos com um retorno mais garantido em renda variável, como ETFs.

Em resumo, ainda existe muito mais o que dizer sobre os contratos futuros, este é apenas um texto introdutório. Esperamos ter fornecido um panorama inicial que te ajude a se situar na área e buscar mais informações.

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS