Connect with us

Economia

Bolsonaro dá poder à Casa Civil no orçamento

Pedro Hostyn

Publicado

on

O presidente Bolsonaro decretou, nesta quinta-feira (13), que a Casa Civil precisa dar aval para questões do orçamento para o ano de 2022. É a primeira vez que isso acontece. Contudo, analistas afirmam que o presidente tirou a autonomia do ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem a austeridade fiscal como objetivo. Apesar disso, o presidente decidiu por dar mais poder a Ciro Nogueira, ministro ligado ao centrão.

O decreto é importante, porque marca um cenário bastante curioso: Bolsonaro busca aumentar sua popularidade. Segundo o Diário Centro do Mundo, o presidente também afirmou que, caso não vença em 2022, se mudará para os Estados Unidos. O jornal ainda afirma que o chefe do Executivo está preocupado com os números.

O que a Casa Civil tem a ver com o orçamento?

O ministério da Casa Civil normalmente não atua nas questões do orçamento. Tido como um setor que fala com todos os outros, o ministério de Ciro Nogueira tem grande influência em todas as ações políticas do governo. Apesar disso, Paulo Guedes entrou no governo como “superministro”, mas agora não tem mais poder sobre sua própria pasta, afirmam analistas.

Isso porque uma das principais atribuições de Paulo Guedes é remanejar o orçamento nacional, de acordo com o que o país precisa e o presidente quer. Com esse poder passando para a Casa Civil, Guedes fica de lado em um momento crucial para Bolsonaro. Isso porque, com a popularidade em baixa, segundo as pesquisas, Bolsonaro busca se aproximar do centro do espectro político para ganhar apoio. O movimento não surpreende analistas. Segundo Guilherme Aché, da Squadra Investimentos, Lula e Bolsonaro se movimentarão para o centro em busca de apoio.

publicidade

Vale lembrar que Bolsonaro fez diversos decretos para atender as classes mais vulneráveis. Tanto o Vale Gás, quanto o Auxílio Brasil são programas de transferência de renda levantados em ano eleitoral. A oposição afirma que é uma tentativa do presidente de aumentar sua popularidade. Contudo, as pesquisas mostram Bolsonaro longe de Lula, que tem chances de ganhar em primeiro turno.

Bolsonaro Casa Civil

Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil. Foto: Agência Brasil

As reviravoltas políticas de Bolsonaro

Analistas têm visto as reviravoltas do atual governo com preocupação. Isso porque além de ter driblado o teto através da PEC dos precatórios, agora o governo delega para um outro setor uma questão importante para o país. Somado a isso, a economia fechou 2021 com uma inflação de 10,06%, a maior desde 2015. Dessa forma, os investidores estrangeiros não andam confiantes por aqui.

Contudo, isso não quer dizer que tenham saído. Somente no dia 10 de janeiro, os investidores aportaram R$624,5 milhões na bolsa. A soma anual já passa dos R$2 bilhões. Entretanto, analistas acreditam que o movimento se deve ao desconto dos ativos na bolsa brasileira. Guilherme Aché afirma que o Brasil se tornou um “traço” na carteira de investidores internacionais.

Vale lembrar que, desde 2018, posse de Bolsonaro, o dólar subiu mais de 70%. Atualmente, a moeda se encontra no maior patamar entre os governos, desde a criação do Plano Real. Além das dúvidas em relação à economia brasileira, um fator que pressionou a alta do dólar foi a pandemia e, agora, a alta dos juros americanos deve levantar mais ainda a moeda.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

publicidade

Estudante de Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Experiência com o mercado de investimentos e análises políticas fazem parte da rotina. Atualmente, atua como assessor de atendimento e escritor do presente jornal.

Economia

Petróleo nas máximas: como isso afeta o seu bolso?

Pedro Hostyn

Publicado

on

A notícia de que o petróleo atingiu as máximas desde 2014 abalou o mercado e fez economistas reverem suas previsões para o Brasil. Isso porque em 2021 o preço dos combustíveis, afetado pelo petróleo, representou 49% do IPCA anual. Dessa forma, saber o que o aumento do barril pode causar na economia é fundamental para que você se planeje e proteja seu dinheiro.

De forma resumida, o preço do petróleo mexe em quase tudo. Isso porque a commodity é base para plásticos, combustíveis, além de mexer nos preços das passagens aéreas, por conta do querosene. Por isso, o cenário não é bom para nenhum consumidor.

Petróleo nas máximas

Algumas causas são as responsáveis pelo preço nas máximas. De forma suscinta, algumas tensões entre países, a demanda maior que a oferta e a preocupação com a variante Ômicron fizeram os preços subirem de forma abrupta. No ano passado, o Brent operou em alta de mais de 50%.

Por isso, bancos, como o Goldmann Sachs, afirmam que o barril pode chegar à cotação dos US$100 ainda nesse ano. Para ter mais detalhes, você pode ler aqui.

publicidade

Contudo, mesmo com a cotação em alta, isso não é uma notícia isolada. O preço do petróleo é importante para todas as economias do mundo, mas as emergentes sofrem ainda mais com isso. Por isso, algumas consequências já podem ser esperadas pelo consumidor. A principal delas é o aumento dos combustíveis nos postos de gasolina. Apesar de a Petrobrás já ter feito o reajuste na semana passada, novas altas são esperadas pelos economistas.

Além disso, o preço do diesel fica maior, afetando o custo dos fretes, que aumentarão e serão repassados ao consumidor. Dessa forma, as compras no mercado podem ficar ainda mais caras, resultado em um menor poder de compra da população.

petróleo

Com a alta do petróleo, suas compras podem ficar mais caras. Foto: Unsplash

Como proteger o seu dinheiro nos investimentos?

Apesar de a inflação aumentar para todas as pessoas, ainda é possível proteger parte do seu dinheiro das altas do petróleo. Isso porque, mexendo na inflação de toda a economia, os títulos atrelados ao IPCA podem dar retornos interessantes ao mercado.

Com taxas de IPCA+ 5,44% a IPCA+ 5,74%, o Tesouro Direto tem retornos recordes, se comparado com os últimos anos. Além disso, existe a possibilidade de se proteger investindo em fundos de investimentos atrelados ao IPCA. Mais raros, mas existentes, títulos indexados ao IGP-M também podem dar retornos maiores. Contudo, esses últimos são mais complicados de serem achados por investidores comuns.

Apesar disso, uma forma de também buscar se proteger da inflação, ainda no início do ano, é colocar o seu dinheiro em uma conta que renda 100% do CDI. Isso porque as taxas estão altas, enquanto a inflação ainda está recém começando no ano. Dessa forma, mesmo que momentaneamente, o investidor consegue se proteger da alta do petróleo e dos preços.

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Barril de petróleo atinge marca de US$ 88, preço mais alto em 7 anos

Raquel Luciano

Publicado

on

O barril de petróleo Brent atingiu, nesta terça-feira (18), seu preço mais alto do combustível em mais de 7 anos, alimentado por tensões geopolíticas, perturbações na oferta e demanda crescente, apesar da preocupação com a variante ômicron.

O preço do barril de Brent do Mar do Norte atingiu US$ 88 em Londres, um recorde desde 30 de outubro de 2014, quando atingiu US$ 86,74, segundo a agência France Presse. Na véspera, fechou em alta de 0,5%, a US$ 86,48 o barril.

Já preço do barril WTI era negociado nos EUA acima de US$ 85, também alcançando o maior preço desde outubro de 2014.

Em 2021, o preço do petróleo Brent escalou mais de 50% e o de WTI mais de 55%, impulsionados pela reativação da demanda com o fim das restrições sanitárias no começo do ano. A disparada do preço do petróleo tem provocado um aumento nos preços dos combustíveis em todo o mundo.

publicidade

Brent deve quebrar barreira de US$ 100, diz Goldman Sachs

Os preços do petróleo Brent devem superar os US$ 100 por barril neste ano, afirmaram analistas do Goldman Sachs, acrescentando que o mercado de petróleo continua em um “déficit surpreendentemente grande” já que o golpe da variante Ômicron do coronavírus na demanda pela commodity é, até agora, menor do que o que era esperado.

O impacto da Ômicron na demanda provavelmente será compensado pela substituição do petróleo pelo gás, por aumentos nas interrupções de demanda, pela escassez do produto em países da Opep+, e pela produção abaixo do esperado no Brasil e na Noruega, apontaram analistas.

A demanda global por petróleo cresce 3,5 milhões de barris por dia em 2022, no comparativo anual, com a demanda no quarto trimestre atingindo 101,6 milhões de barris diários.

O Goldman espera que os balanços da OCDE caiam para o menor nível desde 2000 até o verão no hemisfério norte, e a capacidade sobressalente da Opep+ deve cair para níveis historicamente baixos, dada a diminuição da perfuração nos principais países da Opep e com as dificuldades da Rússia para aumentar a produção.

“Esperamos uma queda ainda maior na produção dos países da Opep+ para cotas ainda menores em 2022, com um aumento de apenas 2,5 milhões de barris por dia na produção esperada para as próximas nove altas”.

publicidade

Os preços mais altos vão permitir que a Opep diminua seu caminho mensal de alta para preservar a capacidade sobressalente, com a aceleração no crescimento da produção de xisto oferecendo um tampão necessário nos estoques, acrescentou o Goldman Sachs.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Como novo salário mínimo pode influenciar benefícios sociais

Raquel Luciano

Publicado

on

O novo salário mínimo de R$1.212 neste ano vai trazer mudanças nos benefícios sociais. Isso porque, quando o valor sofre alterações, tudo que está ligado a ações do governo acabam sofrendo reajuste.

Neste ano de 2022 o salário mínimo que estava estipulado em R$1.210, passou por uma mudança. Acontece que o presidente da república, Jair Bolsonaro, revelou que valor de 2022 será de R$ 1.212. Assim, veja como cada benefício sofrerá com essas mudanças.

INSS

O INSS possui cerca de 36 milhões de segurados, sendo 24 milhões de beneficiários que recebem um salário mínimo por mês, e 12 milhões que recebem um abono superior ao piso em vigência.

Neste contexto, conforme a previsão, a partir do dia 25 de janeiro os aposentados e pensionistas que recebem apenas um salário mínimo ganharão uma quantia reajustada igual a R$ 1.212. Os demais também terão o seu benefício corrigido, porém, conforme a inflação de 10,18%.

publicidade

BPC

Também pago pelo INSS, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) concede mensalmente um benefício igual ao piso nacional aos cidadãos de baixa renda que são deficientes ou que tenham idade superior a 65 anos. Logo, este ano, ambos os grupos terão acesso a mensalidades no valor de R$ 1.212.

Seguro-desemprego

O seguro-desemprego é um auxílio pago aos trabalhadores demitidos sem justa causa. O valor mínimo disponibilizado é equivalente ao salário mínimo em vigência, por isto há uma correção monetária quando o piso é reajustado.

O benefício pode ser repassado entre 3 a 5 parcelas, a depender da quantidade de vezes que o cidadão já solicitou o auxílio. Além disso, o valor distribuído considera a média dos três últimos salários recebido pelo trabalhador.

Abono salarial PIS/Pasep

Diferente do item anterior, o abono salarial PIS/Pasep concede, no máximo, um benefício no valor de um salário mínimo. A quantia só é concedida quando o trabalhador exerce suas atividades durantes os 12 meses no ano-base.

Quando o período de trabalho for inferior aos 12 meses, o cidadão receberá um benefício proporcional ao tempo laboral. Neste caso, basta dividir o valor do piso nacional em 12, e considerar que cada parcela corresponde a um mês do ano. Depois, some cada uma de acordo com a quantidade de meses trabalhados.

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Salário mínimo 2022 passa por nova mudança. Conheça o valor real!

Raquel Luciano

Publicado

on

Atenção, trabalhadores! No início de cada ano, há sempre uma expectativa a respeito do valor do salário mínimo. Agora, neste ano de 2022, não é diferente. Inicialmente, o valor mensal estava estipulado em R$1.210, mas agora o valor passou por uma mudança. Acontece que o presidente da república, Jair Bolsonaro, revelou que salário mínimo de 2022 será de R$ 1.212.

Cabe salientar que o reajuste não trará ganho real aos trabalhadores, uma vez que será uma atualização correspondente a inflação de 2021. Em suma, o aumento será de R$ 112, em comparação com o piso nacional atual, de R$ 1.100.

Conheça mais sobre as mudanças

Durante este ano, o Governo Federal fez três projeções do novo salário mínimo, em agosto, por exemplo, a projeção era de R$ 1.169. No entanto, no dia 21 de dezembro, o texto aprovado pelo Congresso ressalta uma alta, sendo de R$ 1.212, prevendo uma inflação de 10,18%.

Segundo prevê a Constituição, o Governo Federal deve corrigir o valor do salário mínimo, ao menos, conforme a inflação acumulada no ano anterior. Para isto, é utilizado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

publicidade

Devido a ampliação, o governo terá um gasto anual maior. Isso porque, além do próprio reajuste do piso, benefícios como o do INSS e outros programas de cunho federal também serão corrigidos, por considerar como base o valor do salário mínimo em vigência.

O Ministério da Economia ressaltar que a cada R$ 1,00 acrescido no valor do salário mínimo, uma despesa de aproximadamente de R$ 365 milhões a mais é gerada.

Sem ganho real

Pelo segundo ano consecutivo, o Governo Federal não vai dar aumento real para os brasileiros. Na verdade, eles apenas darão a reposição pela inflação. O que significa dizer que os trabalhadores apenas não perderão o poder de compra.

É como se o aumento do salário servisse apenas para compensar a capacidade de compra que o brasileiro tem. Na prática, ele não vai deixar de conseguir comprar o que já comprava, mas também não vai poder aumentar mais.

Essa ideia de não dar o aumento real de salário para a população começou a ganhar força justamente durante o Governo do Presidente Jair Bolsonaro. Trata-se portanto de uma escolha da sua equipe econômica.

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Microsoft compra por R$ 378 bilhões empresa responsável pelo Call of Duty

Raquel Luciano

Publicado

on

A Microsoft anunciou que está finalizando a compra da Activision Blizzard — empresa responsável por franquias gigantes como Call of Duty, Overwatch, Diablo e mais. A transação terá um valor total de US$ 68,7 bilhões (R$ 378 bilhões). Em comunicado oficial, a empresa confirmou a transação e deu as boas vindas para os novos jogos que entrarão em seu catálogo. Vale lembrar que a Activision Blizzard passa por uma crise em relações públicas, com casos como o da Suíte Cosby afundando a empresa em polêmicas.

A aquisição é coerente com a postura da Microsoft nos últimos anos: a empresa adotou métodos bastante agressivos de mercado, colocando uma série de grandes estúdios em seu guarda-chuva. Até o momento, a maior dessas compras havia sido a Bethesda, que foi vendida por US$ 7,5 bilhões, quase dez vezes menos que o valor pago pela Activision.

Saiba mais sobre o impacto da compra

Com a Activision Blizzard se tornando parte da família Microsoft, o impacto no Xbox Game Pass é quase imediato: a expectativa é que jogos como Call of Duty, Overwatch e Diablo passem a fazer parte do serviço por assinatura da Microsoft, que já possui um catálogo extenso.

— Quando a transação for finalizada, a Microsoft será a terceira maior empresa de games do mundo em receita, atrás de Tencent e Sony. A aquisição planejada inclui franquias icônicas da Activision, Blizzard e King, como Warcraft, Diablo, Overwatch, Call of Duty e Candy Crush, além das atividades globais de esports por meio da Major League Gaming — lê a declaração da Microsoft.

publicidade

Por outro lado, os “novos ares” podem trazer um bom recomeço para a Activision Blizzard, que estava afundada em polêmicas ligadas à cultura de trabalho tóxica na empresa. Casos como a Suíte Cosby e até mesmo a troca de nome de McCree, um dos personagens de Overwatch, refletem que a situação na empresa não era das melhores há algum tempo.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Economia

Pandemia tornou os bilionários do mundo muito mais ricos

Raquel Luciano

Publicado

on

A pandemia tornou os bilionários do mundo muito mais ricos e levou mais pessoas a viver na pobreza, de acordo com um novo relatório da organização não-governamental britânica Oxfam. A queda na renda dos mais pobres do mundo contribuiu para a morte de 21 mil pessoas por dia, afirma o relatório.

No entanto, as dez pessoas mais ricas do mundo mais que dobraram suas fortunas coletivas desde março de 2020, segundo a Oxfam.

Conheça mais sobre a pesquisa

A Oxfam normalmente divulga um relatório sobre a desigualdade global no início da reunião do Fórum Econômico Mundial em Davos. O evento reúne milhares de líderes empresariais e políticos, celebridades, ativistas, economistas e jornalistas na estação de esqui suíça para debates, festas e palestras.

No entanto, pelo segundo ano consecutivo, o Fórum de Davos (que estava agendado para esta semana) será realizado apenas online, devido ao surgimento da variante ômicron. Os temas das discussões desta semana incluem o provável futuro da pandemia, a desigualdade na distribuição das vacinas e a transição energética.

publicidade

De acordo com dados da Forbes citados pela instituição, os 10 homens mais ricos do mundo são: Elon Musk, Jeff Bezos, Bernard Arnault e família, Bill Gates, Larry Ellison, Larry Page, Sergey Brin, Mark Zuckerberg, Steve Ballmer e Warren Buffet.

Embora coletivamente a riqueza deles tenha crescido de US$ 700 bilhões para US$ 1,5 trilhão (de R$ 3,8 trilhões para R$ 8,3 trilhões), há uma discrepância grande entre eles, com a fortuna de Musk crescendo mais de 1.000%, enquanto a de Gates subiu “apenas” 30%.

Com base em números divulgados em outros estudos, o relatório faz menções ao Brasil, ao citar como os mais pobres do mundo vivem hoje. O documento diz que:

  • Em São Paulo, as pessoas nas áreas mais ricas podem esperar viver 14 anos a mais do que aqueles nas áreas mais pobres;
  • Afrodescendentes e indígenas no Brasil, dalits na Índia e nativos americanos, latinos e negros nos EUA enfrentam impactos duradouros desproporcionais da pandemia;
  • No Brasil, negros são 1,5 vezes mais propensos a morrer de covid-19 do que brancos.

 

Veja Também:

Sucesso na Internet:

publicidade
Continue Lendo

Title

vale-gás vale-gás
Destaques16 horas atrás

Vale-Gás começou a ser pago; veja o valor e quem poderá receber

O Vale-gás, no valor de R$52, começou a ser pago na última terça-feira (18) pelo Governo Federal. A exceção são...

Ibovespa Ibovespa
Investimentos16 horas atrás

Ibovespa tem leve alta, mesmo com pressão externa

A alta de juros nos Estados Unidos pressionou os ganhos da bolsa brasileira, mas no final do dia o Ibovespa...

Bill Gates anuncia investimento em tecnologia para área climática Bill Gates anuncia investimento em tecnologia para área climática
Investimentos18 horas atrás

Bill Gates anuncia investimento em tecnologia para área climática

O fundo de investimento climático de Bill Gates está avançando com planos de canalizar bilhões de dólares em tecnologias verdes...

Nubank: Como consultar os investimentos no aplicativo do NuInvest Nubank: Como consultar os investimentos no aplicativo do NuInvest
Investimentos19 horas atrás

Nubank: Como consultar os investimentos no aplicativo do NuInvest

Se muitas pessoas querem garantir uma aposentadoria tranquila com sombra e água fresca. Investir em corporações que pagam dividendos ajudam...

petróleo petróleo
Economia19 horas atrás

Petróleo nas máximas: como isso afeta o seu bolso?

A notícia de que o petróleo atingiu as máximas desde 2014 abalou o mercado e fez economistas reverem suas previsões...

Microsoft Activision Blizzard Microsoft Activision Blizzard
Ações20 horas atrás

Microsoft compra Activision Blizzard por US$68,7 bilhões

A Microsoft finalizou hoje, 18, a maior compra de sua história. Isso porque a gigante americana adquiriu 100% das ações...

Dólar volta a subir 0,89%, cotado a R$ 5,575 nesta terça (18) Dólar volta a subir 0,89%, cotado a R$ 5,575 nesta terça (18)
Moedas e Câmbio20 horas atrás

Dólar volta a subir 0,89%, cotado a R$ 5,575 nesta terça (18)

O dólar opera em alta na tarde desta terça-feira (18), com as atenções voltadas para o quadro fiscal e político...

Barril de petróleo atinge marca de US$ 88, preço mais alto em 7 anos Barril de petróleo atinge marca de US$ 88, preço mais alto em 7 anos
Economia21 horas atrás

Barril de petróleo atinge marca de US$ 88, preço mais alto em 7 anos

O barril de petróleo Brent atingiu, nesta terça-feira (18), seu preço mais alto do combustível em mais de 7 anos,...

Como novo salário mínimo pode influenciar benefícios sociais Como novo salário mínimo pode influenciar benefícios sociais
Economia21 horas atrás

Como novo salário mínimo pode influenciar benefícios sociais

O novo salário mínimo de R$1.212 neste ano vai trazer mudanças nos benefícios sociais. Isso porque, quando o valor sofre...

Nubank: como fazer o dinheiro render com a conta digital? Nubank: como fazer o dinheiro render com a conta digital?
Investimentos22 horas atrás

Nubank: como fazer o dinheiro render com a conta digital?

O Nubank oferece diversos benefícios para quem resolve abrir uma conta da fintech como a não cobrança de tarifas de...

Mais lidos