InícioFinanças PessoaisTaxa referencial: Saiba como ela é calculada

Taxa referencial: Saiba como ela é calculada

A taxa referencial foi criada com o intuito de ajudar na referência de muitas taxas de juros brasileiras

Entender o que é e como funciona a taxa referencial é um passo importante para futuros investidores brasileiros. Saber suas altas, baixas e formas de cálculo pode evitar surpresas e decepções futuras quando se trata do mercado de juros e investimento no Brasil.

O que é taxa referencial?

taxa referencial

A taxa referencial foi criada no ano de 1991 e é uma taxa de juros de referência. Ou seja, se baseia em outras taxas de juro.

Seu principal objetivo no ano em que foi criado foi de indicação de juros vigentes para evitar inflação.

Naquela época, o Brasil estava passando por uma fase de hiperinflação, perdendo o poder de compra dos brasileiros.

Neste caso, a taxa referencial funciona como uma forma de correção monetária que impedia isso de acontecer.

Atualmente, a forma de utilizar a TR foi alterada para o cálculo de rendimento de investimentos como:

  • Caderneta de poupança;
  • Salto do FGTS;

Além disso, a TR também é frequentemente usada em títulos de capitalização e financiamentos imobiliários.

Como calcular a taxa referencial?

taxa referencial

Diariamente a taxa referencial é calculada pelo Banco Central e encontra-se disponível no site do banco.

Para calcular o TR, o Banco usa como base a ponderação dos juros pagos das 30 instituições financeiras mais usadas no país.

Sendo assim, todos os dias o BC costuma calcular a taxa da TBF (taxa de juros dos CDBs) que são oferecidos somente para as 30 maiores instituições financeiras brasileiras.

No valor da TBF são aplicadas equações de natureza básica para se chegar a um único resultado de taxa referencial. A equação utilizada é:

  • TR = 100 x [((1 + TBF) /R) – 1]

Apesar de parecer um cálculo complicado, o próprio Banco Central oferece uma calculadora da taxa referencial para a consulta desses valores diários.

Valor da TR diária e Mensal

taxa referencial

A Taxa referencial sempre sobre inúmeras várias, seja diária, mensal ou anual. Essa alteração pode ser mínima, de qualquer forma, existe alteração.

Há duas possíveis variações mais conhecidas e que acontecem com maior frequência.

A Soma das taxas referenciais de todos os meses é a TR Mensal, utilizada em tipos diferentes de correção monetária

Quando se trata de uma conta poupança, esse valor é considerado correção, passando a fazer parte da Selic.

Em casos assim, a taxa referencial possui um valor calculado de forma mensal, que pode ou não ter alteração de acordo com as altas e baixas da Selic

A TR afeta a poupança?

A poupança encontra-se totalmente atrelada à Taxa Referencial. Por essa razão, sempre que essa taxa aumenta ou diminui existe um impacto sobre a caderneta de rendimento da poupança.

Isso não significa que a poupança é um tipo de investimento arriscado. Muito pelo contrário.

Se as taxas da TR aumentarem em determinados períodos, o valor da poupança será acrescido de juros mais altos.

No entanto, caso diminua, os juros ainda serão acrescidos em um valor mais baixo.

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS