Connect with us

Dicas

Saque-aniversário: vale a pena ou não?

Publicado

on

Em 2019 o Governo Federal liberou o saque-aniversário do FGTS. Desde então, segundo o Ministério da Economia, mais de 10 milhões de saques foram realizados no país. Em 2020, o valor superou R$8,4 milhões nos resgates. Contudo, muitas pessoas ainda se questionam se essa modalidade de resgate vale à pena ou se, pelo contrário, é uma emboscada.

Dessa forma, nesse texto vamos falar sobre os prós e os contras do saque-aniversário, bem como sobre como você pode fazer para solicitar o seu saque aniversário a qualquer momento.

O que é o saque-aniversário?

O saque-aniversário é uma modalidade de resgate do Fundo de Garantia sobre Tempo de Serviço (FGTS). O benefício surgiu em 1960 e destina, compulsoriamente, parte dos valores do salário do trabalhador para uma “poupança programada”. Do outro lado, o Governo Federal utiliza desse valor para fazer diversos investimentos, principalmente na parte de habitação.

Apesar disso, o trabalhador pode sacar o FGTS para financiar imóveis, para se aposentar ou, ainda, caso tenha autorização do governo para realizar algum resgate emergencial. Além disso, o resgate pode ser feito quando o trabalhador sai da empresa sem justa causa. Contudo, em 2019 uma nova regra entrou em vigor, autorizando o resgate uma vez ao ano do benefício, sempre no mês de aniversário do titular da conta, por isso o nome de saque-aniversário.

publicidade

Dessa forma, todos os anos, no mês do seu aniversário, você pode receber o valor do FGTS na sua conta preenchida no aplicativo do fundo. Contudo, o trabalhador deve tomar alguns cuidados antes de solicitar esse benefício. Além disso, caso você escolha o saque-aniversário, é importante que tenha as finanças pessoais organizadas.

Foto: Agência Brasil | Reprodução

Quais são as vantagens e as desvantagens?

Para entender se você deve escolher o saque-aniversário do FGTS, antes precisa entender as principais vantagens e as principais desvantagens dessa modalidade. Vale lembrar que independentemente da escolha, você deve sempre buscar ter uma reserva de emergência para casos urgentes.

Das vantagens, a principal delas é que você tem acesso a um dinheiro “extra”. Na verdade, o valor é seu por direito. Contudo, ao ficar bloqueado com o Governo, você não pode realizar nada que seja fora das regras do resgate comum. Com o saque-aniversário, você consegue gastar os valores onde quiser. Além disso, a norma prevê que o saque-aniversário retire 20% do seu saldo no FGTS, além de uma “parcela” a mais. Exemplo: se você tem R$10 mil no FGTS, poderá sacar R$2 mil (20%) mais uma parcela de R$650, que também sairá do seu saldo. Por último, você pode resgatar para investir. Isso porque o FGTS rende 3% ao ano, enquanto títulos igualmente seguros estão rendendo quase 10% ao ano.

Por outro lado, a principal desvantagem é que, em caso de rescisão de contrato na sua empresa, você fica sem receber nada. Essa modalidade ajuda muitos brasileiros na hora do aperto após uma demissão. Além disso, para desistir do saque-aniversário, é preciso esperar 2 anos. Apesar disso, os 40% seguem intactos. Por último, o saque-aniversário diminui o seu saldo no FGTS, o que pode aumentar os juros na hora de financiar a casa própria no futuro.

publicidade
publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.