Connect with us

CDB

Crédito Privado: a saída para ter rendimentos acima do CDI

Publicado

on

Se você acha que a Selic (e o CDI) estão altos o suficiente para dar bons retornos a você, não está errado. Mas existe uma forma simples de conseguir retornos ainda maiores com o crédito privado. Basicamente, em vez de emprestar para o Governo Federal, agora você passa a emprestar para empresas privadas.

Por isso, vamos falar sobre os produtos de crédito privado e como você faz para escolher um bom produto desse tipo.

O que é crédito privado e como acessar?

Crédito privado é o meio que empresas conseguem se financiar sem buscar empréstimos nos bancos. Com os juros mais baixos nessa modalidade, as empresas captam recursos para seus projetos e, em troca disso, pagam juros aos credores.

Dessa forma, é mais barato pegar um empréstimo com o mercado financeiro que com bancos normais. E para isso, essas instituições emitem alguns tipos de títulos que são acessíveis a você. Como é mais arriscado emprestar para essas empresa que para o Governo Federal, as taxas também são maiores.

publicidade

Com isso, você pode investir em CDB, LC, LF, LCI, LCA e Debêntures com taxas superiores ao Tesouro Direto. Alguns desses títulos tem mínimos iniciais de R$100,00. Contudo, esse valor vai depender de cada instituição. Apesar do valor mínimo, as taxas são maiores que o Tesouro Direto, o que é bom para você.

Como investir nessa modalidade?

É bastante simples investir em crédito privado e o mercado financeiro vem oferecendo produtos cada vez melhores em suas plataformas. Por isso, os títulos precisam ser estudados de forma real, para analisar quais os rendimentos no final das contas.

O primeiro passo é buscar na sua corretora a aba de títulos de renda fixa. Após isso, você busca aqueles títulos com maior rendimentos. Depois, basta calcular o rendimento líquido que você terá ao final do processo. Isso porque alguns títulos de renda fixa não tem Imposto de Renda, como LCI, LCA, CRI, CRA e Debêntures Incentivadas.

Dessa forma, esses títulos podem dar retornos maiores ao final do processo, mesmo que os percentuais mostrados sejam menores. Por exemplo, uma LCI que paga 11% ao ano é melhor que um CDB que paga 12% ao ano. Isso porque o Imposto de Renda que incide no final comerá 15% do seu rendimento, às vezes até mais, dependendo do prazo.

Foto: Cottonbro – Pexels

Como diversificar?

Nessa parte, é importante diversificar de diferentes formas no crédito privado para ter uma segurança maior. Isso porque, como é mais arriscado investir nele que no Tesouro Direto, a diversificação vem para diminuir os riscos.

Assim, títulos de diferentes emissores devem ser buscados. Dessa forma, caso um emissor não cumpra seus deveres, você tem proteção. Além disso, diferentes prazos também são excelentes alternativas. Por isso, mescle entre títulos de 1, 2, 3, 4 e 5 anos, por exemplo. Além disso, um fundo de investimentos em crédito privado pode ser uma excelente forma de ter baixa liquidez e rendimentos ainda altos.

publicidade

Com isso, com certeza você baterá o CDI no longo prazo e terá rendimentos bem maiores que a poupança. Tudo isso prezando pela segurança dos seus investimentos e aplicando em renda fixa de alta qualidade.

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.