Connect with us

Economia

B3 lança ETF de renda fixa internacional

Publicado

on

A B3 tem mais uma forma de investidores colocarem dinheiro no mercado internacional através de corretoras brasileiras. Isso porque agora é possível investir em renda fixa de fora do país através de dois novos ETFs. Com isso, abre-se uma nova forma de diversificar a carteira, ter rendimentos maiores que a média do mercado e atrair segurança ao portfólio.

Contudo, será que vale a pena investir nesses produtos? Para responder a essa pergunta, vamos analisar como funcionam os dois ETFs lançados na B3, bem como mostrar como usá-los de maneira correta, caso você deseje.

ETF de renda fixa?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a renda fixa não é apenas uma linha reta que sobe e faz o seu dinheiro ficar maior todos os dias. Na prática, existe um fenômeno chamado marcação a mercado, que faz os preços de produtos de renda fixa subirem e caírem todos os dias. Contudo, existe uma grande diferença no investimento.

Isso porque mesmo que a renda fixa tenha movimentos de alta e baixa, ela sempre remunerará os investidores que deixam o dinheiro investido até o vencimento do produto. Apesar disso, por conta do movimento, muitos fundos de investimentos usam estratégias para ter retornos acima do mercado. E é exatamente isso que os ETFs farão para você: eles investirão em renda fixa internacional para que você consiga ter retornos ainda maiores.

publicidade

Dessa forma, você investirá em produtos do mercado americano e do mercado europeu que, em tese, são mais seguros que o mercado brasileiro. Apesar disso, a tendência é que os retornos também sejam menores, dado que as taxas de juros por lá ficam bem abaixo dos juros do Brasil.

Quais são os novos produtos?

Os dois novos ETFs da bolsa de valores do Brasil serão o USDB11 e o BNDX11. Eles investem em índices americanos que, por sua vez, seguem os retornos da renda fixa de lá. Na prática, é como se tivéssemos um produto na bolsa que replica o Tesouro Direto. Contudo, em vez de serem títulos brasileiros, são títulos de fora do país.

Com isso, o fundo indiretamente empresta dinheiro para empresas europeias e americanas. Isso porque o Investo Bloomberg US Bond ETF Fundo de Investimento de Índice (USDB11) investe no ativo americano BND (Vanguard Total Bond Market ETF), composto por mais de 10 mil ativos de renda fixa de médio prazo dos Estados Unidos. Por outro lado, o Investo Bloomberg Global Bond ETF Fundo de Investimento de Índice (BNDX11) investe no BNDX (Vanguard Total International Bond ETF), que empresta dinheiro para empresas do mercado global de renda fixa, com foco na Europa, no Pacífico e nos Estados Unidos.

Segundo especialistas, a proposta é interessante e pode ajudar você a investir melhor. Isso porque uma renda fixa internacional sempre agrega mais segurança à sua carteira, o que pode ser bom em momentos de queda do mercado. Por outro lado, por terem retornos menores, pode ser mais vantajoso investir em crédito privado brasileiro, que possui ativos com bons controles de risco e com remunerações maiores.

publicidade

O post B3 lança ETF de renda fixa internacional apareceu primeiro em Brasil123.

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Generated by Feedzy