Connect with us

Sem categoria

A economia e a renda elevam a demanda por transporte aéreo

Publicado

on

Com o avanço da vacinação e com a gradativa reabertura de fronteiras, o ano de 2022 deverá registrar importante recuperação da demanda de voos domésticos e internacionais. Confira outras análises do Ministério de Minas e Energia (MME)!

MME: normalização dos voos domésticos e internacionais

No médio prazo, conjectura-se que a demanda global por transporte aéreo volte a ultrapassar as suas máximas pré-pandemia, informa o Ministério de Minas e Energia (MME).

A economia e a renda elevam a demanda por transporte aéreo

São esperados reflexos da crescente adoção de teleconferências sobre as viagens aéreas de negócios, deprimindo sua demanda. Porém, esse quadro deve ser compensado pelo contínuo crescimento econômico, especialmente de países em desenvolvimento, cujo aumento de renda deve estimular uma maior adoção do modo de transporte aéreo, tanto para cargas como para passageiros.  

A introdução de combustíveis alternativos em longo prazo

Em longo prazo, o aumento da eficiência das aeronaves e a introdução de combustíveis alternativos drop-in deverão limitar o crescimento da demanda deste combustível, destaca o Ministério de Minas e Energia (MME) através do PDE 2031.

publicidade

Reflexos da pandemia e dos elevados preços do querosene de aviação (QAV) sobre o número de voos devem perdurar até 2023, de acordo com o PDE 2031.

A diminuição das viagens corporativas e elevação da renda per capita 

O aumento do PIB per capita e uma melhor distribuição de renda eventualmente fazem o setor retomar suas taxas de crescimento, apesar de uma queda projetada na frequência de viagens corporativas, informa o documento oficial do Ministério de Minas e Energia (MME). 

Projeção de crescimento significativo da demanda doméstica de QAV

A partir de 2023, projeta-se um crescimento significativo da demanda doméstica de QAV, com novas aeronaves, incentivos tributários, e a instalação de novos aeroportos e terminais promovendo o crescimento. Contudo, o aumento de novos voos regionais tende a reduzir os ganhos de eficiência obtidos com a compra de novas aeronaves.

Transporte de passageiros: metroferroviário

Considera-se novas linhas metroferroviárias ou extensões em São Paulo, Recife, Fortaleza, Porto Alegre, Salvador, Curitiba e Santos. A atividade é impactada especialmente por um aumento de mais de 30% da extensão da rede do metrô de São Paulo, que conta com a maior intensidade de uso no Brasil, informa o Ministério de Minas e Energia (MME) por meio do PDE 2031.

PDE prevê a melhora da intensidade energética 

A intensidade energética deve retomar seus níveis pré-pandemia em 2024, quando a ocupação dos vagões tende a ter se normalizado. No segundo quinquênio, projeta-se uma melhora da intensidade energética no Brasil de 0,5% ao ano, informa o Ministério de Minas e Energia (MME).

publicidade

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.