InícioFinanças PessoaisDicasReserva de emergência: como montar

Reserva de emergência: como montar

Ter um dinheiro guardado pode te dar um alívio em situações de sufoco. Nunca se sabe quando uma despesa cara e inesperada pode surgir. Por isso, nestes momentos o ideal é ter uma reserva de emergência. Deste modo pode se evitar ficar no vermelho ou contrair um empréstimo indesejado.

A reserva de emergência também pode te ajudar em casos graves. O desemprego já atinge 14 milhões de brasileiros atualmente. Ficar sem renda nenhuma de uma hora para outra é uma grande dor de cabeça. Isso porque as contas nunca param de chegar. Mas como uma reserva de emergência, você pode garantir seu sustento por pelo menos alguns meses até a situação melhorar.

Onde colocar a reserva de emergência?

Primeiramente a reserva deve estar investida. Assim, durante o período em que não é usada ele te garante algum retorno financeiro. Mas em que tipo de investimento devo aplicar a reserva?

Se você conhece os artigos do Sua Finança já sabe onde trazer mais rentabilidade, assim como que a Poupança não é um investimento tão vantajoso. Apesar de ser o mais popular.

Um fator importante sobre a sua reserva de emergência! Esta deve ser aplicada em um investimento de liquidez diária. Em outras palavras, em que ela possa ser retirada instantaneamente. Isso porque jamais se sabe quando ela será necessária, e não é possível esperar até a data do resgate em uma emergência.

Uma boa opção de investimento para deixar sua reserva de emergência são bancos digitais. Como Nubank ou PagSeguro, por exemplo. Estes apresentam rendimentos diários e possibilidade de resgatar seu dinheiro sempre que necessário. Mas calma lá, vamos lembrar que não se deve mexer na reserva de emergência toda hora, apenas em emergências, como o nome já diz.

Manter os pés no chão

Agora que você já sabe onde o aplicar o dinheiro é hora de começar a fazer sua reserva. Mas calma, não é momento de desespero. Se a sua realidade não permite que você poupe 200 reais por mês, não se culpe por isso.

Faça uma análise das contas da sua casa. Veja quanto dinheiro entra e quanto é gasto todos os meses. O valor que sobra é o que deve ser aplicado na reserva de emergência.

Se faltar dinheiro e você estiver fechando todos os meses no vermelho, há alguma coisa errada! Seu estilo de vida neste caso não condiz com seu salário. Por isso, é o momento de cortar alguns gastos desnecessários e analisar melhor as contas.

Qual deve ser o valor da reserva de emergência?

O valor deve ser de pelo menos 3 meses do seu custo de vida. O custo de vida é o quanto você gasta em um mês. Esse valor inclui seu aluguel, contas, alimentação, transporte, todos os seus gastos.

Dessa forma, se você perder seu emprego, ou acontecer alguma outra coisa, você tem pelo menos 3 meses de segurança para achar outra fonte de renda. Há também a possibilidade de fazer uma reserva com um valor ainda maior, como 6 meses do seu custo de vida, por exemplo. A escolha é sua, quanto maior a sua reserva mais tempo você terá sem preocupação em um período difícil.

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS