InícioBancosPor que usar o código Caixa Econômica em transações bancárias?

Por que usar o código Caixa Econômica em transações bancárias?

Precisa descobrir o código Caixa Econômica e não sabe onde pode ser feito? Este código é fornecido pelo banco com a finalidade de ser usado em transferência de dinheiro, como DOC (Documento de Ordem de Crédito) e TED (Transferência Eletrônica Disponível).

Ele é solicitado sempre que uma pessoa for realizar o procedimento, seja em caixas eletrônicos como no uso do aplicativo Caixa Instalado no celular ou tablet. Mas, como descobrir o código Caixa Econômica?

Antes de mais nada o código Caixa Econômica é o 104 e para descobrir esse número você pode fazer de duas formas:

  • Pela central de atendimento da Caixa Econômica informando seus dados bancários, como agência e conta e pedindo para a atendente o número do código Caixa Econômica.
  • Direto na agência bancária, informando qual procedimento será realizado por meio do código.

Por que usar este código para nas transferências bancárias?

Quem tem conta na Caixa, ou está pensando em abrir uma, precisa entender a importância do código Caixa Econômica.

Não só a Caixa, como os demais bancos, como Banco do Brasil etc., solicitam um código para a realização de serviço de transferência.

Essa informação é importante para que o banco possa autorizar o serviço, e por isso ela deve ser preenchida com atenção e cuidado, evitando que ocorra erro de pagamento.

Como usar o código Caixa Econômica

Para usar o código Caixa é muito simples! Após descobrir o número, acesse sua conta pelo aplicativo ou nos caixas eletrônicos disponíveis pelo Brasil.

Informe e agência, conta e informações pessoas de quem vai receber a transferência, como CPF ou CNPJ e o nome completo.

Em seguida digite o código e essas informações precisam ser dada com o maior cuidado e atenção evitando que o estorno do valor aconteça, ocasionando problemas com o dinheiro.

Lembre-se que existe uma cobrança de valores para transferência na Caixa, e sempre é bom ficar de olho nesse detalhe antes de fazer qualquer procedimento, evitando cobranças indevidas ou surpresas no extrato financeiro.

Raquel Luciano
Jornalista formada pela Universidade Nove de Julho com experiência na produção de matérias para portais de notícia nos estados do MS, BA, MG e SP. Atualmente é Redatora do Sua Finança.
Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS