Connect with us

Sem categoria

PIX: Golpes envolvendo o sistema de pagamentos aumentou 1.200%

Publicado

on

De acordo com um levantamento realizado pela PSafe, empresa de cibersegurança, as tentativas de golpes por meio do PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, aumentaram quase 1.200% no 1º semestre do ano. Entre os meses de janeiro a junho de 2022 foram registradas 844.821 tentativas de golpe. 

A empresa ainda informou que no primeiro semestre do ano anterior (2021), foram registrados 65.433 tentativas de golpe, indicando um aumento de 1191%. Para Emilio Simoni, executivo-chefe de segurança da PSafe, os criminosos que praticam delitos virtuais se aproveitam de temas em alta para aplicarem seus golpes pela internet, como o PIX, que vem ganhando muito espaço entre os brasileiros. 

A popularidade do sistema de pagamentos é inegável. No primeiro semestre de 2022, o número de transações por meio do PIX cresceu 275% em comparação com o mesmo período do ano anterior. No primeiro semestre de 2021, foram realizadas 2.307.611.468 operações, já neste ano, o número passou para 8.247.165.611.

Sendo assim, é possível constatar que apesar do número de golpes utilizando o serviço ter aumentado de um ano para o outro, a quantidade de usuários e transações por meio do PIX também aumentaram. 

publicidade

Veja algumas dicas de segurança 

Para especialistas da PSafe, é importante que os usuários do PIX tenham cuidado e sempre desconfiem de ofertas ou promoções online que oferecem grandes vantagens, já que geralmente elas são falsas. Essas “iscas” são utilizadas pelos criminosos para a obtenção de dados pessoais das vítimas. 

Além disso, os cidadãos que utilizam o sistema de pagamentos instantâneos não devem clicar em links para realizar transferências. Geralmente, esses links também são utilizados para obter informações pessoais e dados bancários dos usuários. Sendo assim, toda vez que for necessário realizar uma operação via PIX, é necessário acessar o aplicativo oficial do banco para concluir a transação. 

Apesar do PIX possibilitar o cadastro de uma chave utilizando o CPF, a recomendação é que ela só seja utilizada com conhecidos. Sendo assim, quando o usuário for receber uma transferência de um desconhecido, é importante utilizar uma chave aleatória

Conheça o golpe mais comum envolvendo o PIX

Uma pesquisa realizada pela mesma empresa de cibersegurança indicou que existe uma rede de perfis falsos com mais de e 600 mil seguidores e 365 mil curtidas. A rede utiliza supostos pagamentos via PIX como isca com o intuito de obter dados confidenciais de novas vítimas. 

“De janeiro a junho deste ano já bloqueamos quase 12 milhões de tentativas de estelionato virtual, que são golpes que tentam induzir as vítimas a realizar algo, como transferência bancária ou fornecimento de dados sensíveis, com o objetivo de obter ilicitamente alguma vantagem. Isso quer dizer que, por dia, tivemos mais de 65 mil tentativas. É um número bem alarmante”, disse o executivo-chefe de segurança da PSafe.

publicidade

Sendo assim, reforçamos a importância de estar sempre atento a links e até mesmo sorteios suspeitos. Além disso, ao cair em um golpe envolvendo o PIX é importante comunicar a instituição bancária de relacionamento o mais rápido possível. 

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Generated by Feedzy