Connect with us

Economia

Petrobrás anuncia aumento na gasolina e no diesel

Publicado

on

A Petrobrás anunciou um novo aumento nos preços da gasolina 77 dias depois do último reajuste, que aconteceu no dia 26 de outubro. O aumento começa a valer a partir de amanhã, 12. O preço médio da gasolina passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro. Já o valor do diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro. Esse reajuste é apenas para a venda diretamente às distribuidoras.

Contudo, o preço também vai aumentar o preço para os consumidores finais, que já devem sentir a nova alta da gasolina até o final da semana. No mês de dezembro, os combustíveis tiveram queda de 0,94% nos preços. Contudo, especialistas já informavam que a baixa seria momentânea.

Porque o preço baixou em dezembro?

O mercado internacional baixou o preço do petróleo Brent quando o mundo se deparou com a variante Ômicron. A ideia era que a variante, tida como mais perigosa até então, pressionaria a demanda de petróleo para baixo. Com isso, o preço da commodity baixou.

Desde o dia 26 de outubro, último reajuste da gasolina, o preço do petróleo já caiu 2,76% no mercado internacional. Contudo, a queda foi maior entre 26 de outubro e 2 de dezembro, quando o preço chegou a cair 23,61%, exatamente por conta da Ômicron. Contudo, o preço da commodity se recuperou e agora é cotado a US$83,70, perto das máximas históricas.

publicidade

Dessa forma, o custo de produção dos combustíveis ficou mais cara. Contudo, desde o último reajuste, a queda do petróleo não justifica essa alta dos preços. Além disso, no mesmo período, o dólar subiu apenas 1%. O Ministério da Economia e a própria Petrobrás não comentaram os dados. Porém, em nota, a Petrobrás afirma que “os últimos aumentos ocorreram em 26/10/2021 e, desde então os preços praticados pela Petrobras para a gasolina foram reduzidos em R$ 0,10 litro em 15/12/2021, e permaneceram estáveis para o diesel”.

Foto: Getty Images

Petrobrás aumentou o preço. E agora?

Com o novo reajuste da Petrobrás, o preço da gasolina não afetará somente que abastece veículo. Isso porque o aumento dos combustíveis, de um modo geral, afetam os custos do frete que, se encarecidos, aumentam os preços nas prateleiras dos supermercados.

Dessa forma, economistas começam a prever um IPCA relevante para janeiro, principalmente porque os dados esperados pelo mercado colocam os juros nas alturas. Por isso, analistas acreditam que, novamente, o índice de inflação do Brasil passará do centro da meta, fechando acima. Atualmente, o Focus acredita em um IPCA na casa dos 5,03%.

Por outro lado, vale lembrar que a Petrobrás não deve segurar os preços. Com o custo mais elevado, se a empresa não comprar o petróleo no mercado internacional, o Brasil corre o risco de desabastecimento. Dessa forma, é importante que a população busque meios mais baratos de locomoção, como o transporte público.

Esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras“, informou a estatal em nota.

publicidade
publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.