Connect with us

Sem categoria

INSS: Trabalhador pode ter aposentadoria até 40% menor

Publicado

on

A Reforma da Previdência Social, anunciada no fim de 2019, trouxe alterações significantes para a aposentadoria por idade concedida pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Antes de mais nada, é importante lembrar que uma das principais alterações diz respeito a remuneração da aposentadoria por idade. Agora, com a entrada da nova medida em vigor, os valores desse tipo de aposentadoria passam a ser de 60% da média dos salários, somando mais 2% para cada ano trabalhado.

Conforme regras de aposentadoria, será exigido 20 anos de contribuição (homens) e 15 anos de pagamentos (para mulheres).

publicidade

Regras para ter direito a aposentadoria por idade

A princípio, conforme as regras da Reforma da Previdência, o segurado do INSS que deseja se aposentar por idade, deve atender aos seguintes critérios de idade:

Homem: 65 anos e 20 anos de contribuição
Mulher: 62 anos e 15 anos de contribuição

Ademais, é importante lembrar que para ter direito a 100% do valor da aposentadoria, será necessário ter 35 anos de contribuição (homens) e 30 anos de pagamentos (mulheres).

Dessa forma, não basta que o trabalhador chegue a um tempo mínimo de contribuição e idade. Tanto o homem quanto a mulher vão precisar ter um tempo maior de contribuição para conseguir receber 100% das contribuições do INSS.

O homem que deseja se aposentar aos 65 anos de idade e contribuir por 20 anos, por exemplo, receberá 60% de suas contribuições. Ou seja, é possível ter uma aposentadoria até 40% menor. Por conta disso, não basta se atentar a idade na aposentadoria, mas também o tempo de contribuição.

publicidade

Ademais, vale ressaltar que a mulher que desejar se aposentar aos 62 anos de idade e tenha contribuído por 15 anos junto ao INSS, também receberá apenas 60% de suas contribuições.

Na situação informada, a aposentadoria por idade de segurados que contribuíram por 15 anos junto ao INSS cai de 85% para 60% da média salarial.

Por fim, é importante destacar que o benefício previdenciário passou por mudanças em suas regras após a aprovação da Reforma da Previdência.

Os especialistas confirmam que as regras afetaram as regras de aposentadoria. Por conta disso, o segurado precisa estar sempre atento às mudanças que foram realizadas após a reforma.

INSS vai começar com os pagamentos da 2ª parcela do 13º salário

O 13º salário é pago costumeiramente no fim de ano. Todavia, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) antecipou os pagamentos do abono extra para o primeiro semestre deste ano.

publicidade

Os pagamentos da primeira parcela do 13º salário seguiram até a última sexta-feira (6). Agora, há uma expectativa para recebimento da segunda parcela do benefício.

Veja: Saque duplo de quase R$4 mil do FGTS tem pagamentos confirmados

Conforme informações do INSS, o pagamento do abono extra é feito para aposentados, pensionistas e demais beneficiários da autarquia.

Por fim, é importante destacar que tanto os segurados que recebem apenas um salário mínimo quanto aqueles que ganham uma mensalidade superior estão recebendo os valores do salário extra.

publicidade
publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.