Problemas freqüentes que acontecem no financiamento de imóveis

Comprar a casa própria é um dos sonhos de grande parte dos brasileiros, e realizá-lo com um pagamento à vista pode esta bem longe da realidade da maioria das pessoas, e por isso, o financiamento é uma das opções para quem deseja realizar a compra.

Muitas pessoas acabam solicitando o financiamento imobiliário e possuem o pedido recusado, mesmo quando o valor de entrada para compra do imóvel é bom e quando possui um planejamento financeiro para prosseguir com a compra.

Mostraremos porque esses problemas podem acontecer e quais são as principais causas que podem fazer com que você tenha o seu pedido de financiamento negado!

Financiamento de imóveis em Orlando – Casas a venda em Orlando

Nome negativado

Praticamente todas as instituições financeiras fazem consultas ao SPC ou SERASA antes de conceder um crédito ao cliente, e estar com o nome sujo é uma das principais causas de negação do financiamento. Através do site desses órgãos, você consegue acompanhar como anda o seu CPF e também verificar o seu score, basta de cadastrar e sempre ficar atento.

Antes de solicitar o financiamento, caso esteja com o nome sujo é necessário que a regularização seja feita o quanto antes, pois dívidas no seu CPF farão com que você não consiga pegar o crédito para comprar do seu imóvel.

Renda incompatível com o valor solicitado

Caixa eleva juros para financiar casa própria pela 3ª vez no ano ...

Para que não tenha riscos de não quitação da dívida que será feita, o financiamento solicitado deverá ser pago em parcelas que não podem ultrapassar 30% dos ganhos mensais.

A melhor alternativa é dar um valor de entrada maior, e assim o valor das parcelas que serão pagas mensalmente serão mais baixas e poderão ser pagas por um período de tempo menor, o que consequentemente faz com que as taxas de juros aplicadas também sejam menores.

Caso você seja casado existe a possibilidade da união de rendas, onde ambas serão declaradas juntamente, o que aumenta ainda mais as chances de aprovação do financiamento.

Cada instituição financeira apresenta suas regras e requisitos que devem ser levados em consideração, por isso, antes de solicitar o seu financiamento busque saber quais são os critérios estabelecidos por cada uma delas, e escolha a melhor para você.

Movimentação bancária

Para ser aprovado e conseguir um financiamento, é importante que você mostre que consegue realmente pagá-lo, e por isso, a movimentação da sua conta bancária também é analisada para aprovar ou não o crédito. Se a movimentação for pequena, é considerado que sua conta não possui movimentação e que provavelmente não terá condições de efetuar o pagamento da dívida.

Então é importante manter sempre a sua conta com giro de capital, e para isso você poderá colocar os seus recebimentos e pagamentos em uma única conta, e caso seja casado, poderá colocar ambos os salários em uma conta compartilhada, isso aumentará as chances de ser aprovado para o financiamento. 

Falta ou relacionamento ruim com as instituições financeiras

As instituições analisam tudo que podem na hora de aprovar ou não o seu financiamento, por isso, ter dívidas atrasadas já não é um bom começo. Não tenha dívidas com bancos, outras empresas, cartões de crédito com faturas atrasadas e tente sempre manter o pagamento das suas contas em dias, tendo sempre um bom relacionamento com as instituições.

Quanto melhor o relacionamento, mais fácil será de conseguir a aprovação e obter o seu financiamento para compra do imóvel.

Outros financiamentos que possam afetar sua renda e a aprovação do crédito solicitado

Como funciona o processo de financiamento da casa própria?

Como já falado anteriormente, o valor das parcelas não pode ser superior a 30% do seu salário, pois caso seja maior, poderá comprometer e gerar o acúmulo de dívidas.

Caso você já possua um financiamento e não tenha terminado de realizar o pagamento, quanto mais próximo dos 30% estiver o valor das parcelas, mais complicado será para conseguir o crédito, pois de maneira alguma esse limite pode ser excedido.

O valor da parcela que é paga pelo financiamento que já está ativo deve ser analisado e verificado a porcentagem do seu salário que ele corresponde e assim você saberá o quanto ainda falta para chegar no limite dos seus rendimentos mensais que podem ser usados para pagamento das parcelas.

Assim, sabendo qual a porcentagem você ainda pode usar, você poderá optar por imóveis que se encaixam dentro das suas possibilidades, em que a soma das parcelas do novo financiamento e do já existente não ultrapassem 30% da sua renda.

Se a sua renda mensal não é fixa e pode variar constantemente, a instituição financeira pode ter dúvidas no momento de aprovar o financiamento, e uma das alternativas é apresentar juntamente com toda a documentação solicitada os extratos da sua conta em banco, e da movimentação financeira dos últimos meses, que ajudará a comprovar o quanto você ganhou mensalmente.

Pode ser necessário também a comprovação de propriedade, seja de um veículo ou outro imóvel, e para isso é importante que o documento final de posse de bens quitados esteja no seu nome.