Principais dúvidas que surgem em relação à compra da tão sonhada casa própria

Na hora da compra da tão sonhada casa própria, diversas dúvidas e perguntas podem surgir, e para que você não fique sem resposta, falaremos sobre as 10 dúvidas mais freqüentes que surgem nesse momento.

O sonho de grande parte dos brasileiros é conseguir comprar o imóvel próprio e ficar livre do aluguel, e por isso, na hora da negociação a emoção pode bater e gerar algumas dúvidas que são bastante comuns.

A ansiedade pode fazer com que você não leve em consideração algumas fases que são muito importantes, inclusive, o valor que será pago e se ele se encaixa no seu orçamento.

O planejamento antes da realização da compra é uma das principais etapas para que você compre o seu imóvel e não tenha problemas futuramente.

Para que você não tome a decisão errada e faça a melhor escolha, mostraremos as principais perguntas e dúvidas que surgem no momento de comprar a casa própria e que você deve saber para fechar o melhor negócio.

1-   Qual a melhor hora de realizar a compra da casa própria?

Para definir a hora certa da compra do imóvel próprio vários aspectos devem ser levados em consideração. Além da condição financeira, questões pessoais e sobre a vida profissional também são de grande importância e ajudarão a definir qual será o melhor momento para fazer a negociação do seu imóvel.

Ter estabilidade na vida profissional e familiar é fundamental, principalmente quando tem a possibilidade da compra do imóvel ser realizado por financiamento a longo prazo, em que o pagamento será realizado em um período maior.

No momento da compra, uma das escolhas que devem ser feitas é em relação ao tamanho e localização do imóvel, sendo que, a decisão será tomada de acordo com o momento da negociação, pensando sempre se tem a necessidade de uma casa maior por causa dos filhos e animais de estimação por exemplo.

Passo a passo para a compra da casa própria – Revista – Imóvel ...

2- Qual valor devo dar de entrada na compra do imóvel?

Como os bancos não financiam o valor total do imóvel, sempre será necessário o pagamento de parte do valor antecipadamente. A melhor forma de realizar a negociação é dando de entrada uma quantia maior, ou seja, pagar a maior parte do valor à vista e deixar uma porção menor para que seja financiado pelo banco de sua escolha. Mas, para que isso seja possível é preciso economizar durante um bom tempo.

Isso é importante porque dando uma entrada maior, menores taxas de juros serão aplicadas sobre o valor das parcelas, e consequentemente, menor o valor total que será pago pelo imóvel.

Na maioria das instituições, o valor da entrada que é solicitado corresponde a 30% do valor total do imóvel, mas, a melhor opção é pagar à vista pelo menos metade, ou seja, 50% do valor.

Se você precisa do imóvel imediatamente e não tem todo o dinheiro da entrada ou não consegue juntar no tempo da compra, uma opção é escolher um imóvel em outra localidade ou de tamanho menor, que sairá com valor mais baixo e você conseguirá pagar à vista uma maior parte do valor total.

Caso você tenha feito a contribuição por um longo prazo e tenha um bom valor guardado, poderá também optar por realizar o pagamento do valor correspondente à entrada utilizando o seu FGTS.

3- Qual o valor ideal das parcelas do financiamento do imóvel?

Isso dependerá do quanto você ganha mensalmente e de outros gastos que você possui, como conta de água, luz, internet, compras de supermercado e outras, sendo que todas elas devem entrar no cálculo para saber o quanto você pode pagar mensalmente.

Se a soma de tudo que você deve pagar mensalmente ultrapassar o valor que você consegue pagar, terá o risco de ter seu nome no SPC ou SERASA e se tornar negativado, dificultando novos negócios futuros.

O ideal é que se gaste apenas 30% dos ganhos mensais com dívidas, isso significa que, se você ganha mensalmente R$2 mil, apenas R$600 do seu salário deve ser usado para o pagamento das parcelas de dívidas. Isso porque situações inesperadas podem surgir e é necessário sempre estar preparado.

4- Realizar o financiamento do imóvel para pagamento a longo prazo realmente compensa?

Mesmo que aumentar o prazo de pagamento das parcelas pareça ser uma boa opção, já que o valor mensal que será pago é menor, as taxas de juros que são aplicadas sobre o valor se tornam cada vez maiores já que elas aumentam junto com o prazo de pagamento.

Para diminuir a quantidade de juros que será paga, o ideal é financiar o imóvel e escolher o menor tempo possível para realizar o pagamento das parcelas.

Você poderá fazer uma simulação do financiamento com diferentes prazos para pagamento, em 20 e 30 anos por exemplo, e assim você poderá fazer uma comparação e analisar qual será a melhor opção para você. Mas lembre-se que quanto menor o prazo para pagamento, menores taxas de juros serão pagas.

5- Preciso ter quanto de capital de reserva?

É sempre importante guardar parte da sua renda mensal para alguma emergência, e na hora de comprar um imóvel não é diferente. Ter de reserva aproximadamente seis meses dos seus ganhos mensais é fundamental para passar por imprevistos que possam surgir.

Por isso, é fundamental deixar um capital de reserva e não da de entrada todo o dinheiro que se tem em mãos no momento da compra do imóvel, isso evitará que você atrase o pagamento das parcelas mesmo quando algo inesperado acontecer.

6- Quais gastos terei além do valor do imóvel? 

Antes de realizar a compra do imóvel é importante saber que existem outros gastos além do valor em sí. Será necessário arcar com toda a documentação, sendo elas:

  • O ITBI- trata-se de um imposto cobrado sobre a transmissão de bens imóveis;
  • O registro de compra que deve ser feito no cartório;
  • A escritura e outros gastos que possam surgir.

Para que seja uma compra legalizada, esses gastos são imprescindíveis, e toda essa documentação custará cerca de 5% do valor total do imóvel que será negociado. Por isso, lembre-se de colocar no seu planejamento todos esses gastos, para evitar dívidas futuras.   

7- A localização do imóvel é compatível com meu estilo de vida e com o que preciso?

Antes de escolher a casa dos seus sonhos, um dos pontos fundamentais e principais é em relação à localização e bairro em que o imóvel se encontra.

Avalie todos os pontos negativos e positivos de morar naquele lugar, levando em consideração a segurança, a distância do seu local de trabalho e outros aspectos relevantes. Isso porque comprando o imóvel próprio você permanecerá lá por muito tempo, e é importante que o bairro combine com você, sendo ele comercial ou residencial.

Nunca esteve tão bom financiar a compra da casa própria | Cimento ...

8- O imóvel escolhido está adequadamente apropriado em questões legais e físicas?

Na hora de decidir qual imóvel escolher, a estrutura e conservação da propriedade deve ser um dos pontos avaliados, mas além disso, as questões legais de compra do imóvel são de extrema importância. Por isso, verifique não se existe nenhum problema ou empecilho nos papéis e questões judiciais antes de efetuar a compra.

9- Quais documentos serão necessários para realização da compra do imóvel?

É fundamental que toda a documentação esteja em dias e que você não esteja negativado.

Se a compra do imóvel for feita através de financiamento oferecido pelo banco, alguns documentos serão solicitados, sendo na maioria das vezes o RG, CPF e Comprovante de renda.

Tenha em mãos essa documentação e deixe sempre organizado, para facilitar o financiamento da tão sonhada casa própria.

10- Posso conseguir algum desconto no valor do imóvel?

Como não deixar que o sonho da casa própria vire pesadelo

Antes de negociar o seu imóvel, é importante que todos os pontos falados anteriormente estejam bem definidos e organizados, e assim você poderá seguir para a próxima e última etapa que é a negociação do valor.

O mercado imobiliário é bastante maleável, e isso facilita na hora de negociar o valor do seu imóvel. Com isso, você poderá buscar descontos maiores quando o pagamento for realizado à vista ou quando o valor da entrada for maior do que o solicitado pela instituição. Outra possibilidade é que você faça a sua proposta para o vendedor do imóvel.

Procure a instituição de sua escolha e simule o financiamento do seu imóvel de acordo com os prazos e valores que deseja pagar, e fique ainda mais próximo de conseguir a sua casa própria.