Dúvidas frequentes que surgem no momento de escolher o melhor financiamento para adquirir o seu veículo

Antes de solicitar um financiamento para a compra de um veículo, é necessário sanar todas as dúvidas!

Quando se tem necessidade de adquirir um financiamento, seja ele em um banco ou em uma financeira, é necessário tirar toda e qualquer dúvida que se tenha a esse respeito, e as instituições deverão estar aptas a saná-las, afinal o cliente está comprometendo parte do seu orçamento por um tempo bem extenso.

Dúvidas comuns:

1.   Funcionamento do financiamento

Quando se realiza uma compra através de um financiamento, significa que grande parte do valor do veículo será divido em parcelas a longo prazo e que sobre o valor serão incluindo ainda todas as taxas que são exigidas pela instituição.

A outra parte, chamada de entrada, deve ser paga no momento que a compra for efetuada, sendo que esse valor corresponde a no mínimo 10% do valor total do veículo.

No valor das parcelas será acrescentada ainda uma taxa de juros que varia de acordo com a instituição contratada.

2. Quem se encaixa no perfil do financiamento

Para saber, é necessário que faça uma simulação onde será analisado se você terá condições financeiras de assumir essa dívida, sendo verificado também se existe alguma restrição no seu nome e CPF, entre outros. Com isso o banco definirá qual a melhor forma de pagamento, os prazos e valor das parcelas para que atenda às suas necessidades e não atrapalhe sua vida financeira.

Essa simulação também poderá ser realizada pela internet, porém não será uma proposta real. Mesmo não sendo real te dará uma idéia aproximada de quanto precisará para a entrada, por exemplo.

 O prazo varia de 60 a 72 meses para o parcelamento do seu financiamento.

3. Nome sujo

Nesse caso, só será liberado para pensionista do INSS, funcionário público e aposentados, onde as parcelas poderão ser descontadas diretamente na folha de pagamento dos mesmos, pois assim se tem uma garantia do recebimento.

Em qualquer outra situação, será necessário que seja efetuada a quitação dos débitos para que o nome seja limpo. Ainda assim não será garantida a aprovação para o crédito, e caso ele não seja aprovado, existe também a opção do consórcio de veículos que exige que 70% da sua dívida esteja paga para adquiri-lo.

4. Juros

Algumas financeiras usam da estratégia de falar que não aplicam juros sobre os financiamentos, porém ela não prevalece. Normalmente quando dizem que é 0% de juros, é bem provável que eles estejam inclusos no valor do veículo, e com isso, eles não tem a intenção de dar nenhum tipo de abatimento no valor.

5. Entrada

Alguns bancos não exigem a entrada, financiando 100% do valor do veículo, como é o caso do Banco do Brasil, por exemplo, mas, são poucas as instituições que oferecem essa possibilidade.

Normalmente quando a instituição não exige a entrada, os valores das parcelas serão maiores, assim se faz necessário que seja feita uma análise mais detalhada, já que quanto maior o valor financiado, maior é a taxa de juros, fazendo com que o valor total do veículo fique maior.

6. Em qual instituição devo contratar o meu financiamento?

Você pode optar e escolher financiar o seu carro em um banco tradicional, de montadora ou através de financeiras. Os bancos são umas da melhores opções, já que oferecem menores taxas de juros, enquanto os privados são bem flexíveis, permitindo melhores condições de pagamento. O aconselhável é que você faça simulações em cada uma das opções, para saber a que cobra menos juros e que oferece melhores condições de pagamento, visto que elas podem variar muito de acordo com a instituição de sua escolha.

7. Gastos além dos do financiamento

Existem outros gastos além do financiamento como a taxa de cadastro, o seguro do veículo, documentação, entre outros. Algumas instituições costumam cobrar a Taxa de Abertura de Crédito (TAC), porém, ela é considerada ilegal de acordo com o Banco Central, por isso, não aceite efetuar o pagamento dessa taxa.

8. Documentação necessária

  • CPF
  • RG
  • Documento que comprove sua renda.

Pode também ser exigido e solicitado mais algum tipo de documento, que pode varia conforme a instituição que você escolheu para financiar o seu veículo.

9. O não pagamento das parcelas

Quando não há o pagamento das parcelas, o veículo pode ser apreendido, e isso varia de acordo com cada contrato.

Em caso do não pagamento, existe ainda a possibilidade de negociação e quitação da dívida.

Resultado de imagem para duvidas na hora de financiar carro