Connect with us

Sem categoria

NOVO RG 2022 começa a ser emitido oficialmente

Publicado

on

Cidadãos que residem no Rio Grande do Sul já podem tirar a nova versão da Carteira de Identidade Nacional (CIN). O documento conta apenas com o CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) para identificação.

Além disso, ele vem com um QR Code, que pode ser lido e autenticado de forma instantânea. Cabe salientar que a emissão será gratuita pelas secretarias de Segurança Pública de cada estado brasileiro.

O novo modelo também servirá para identificação em viagens no Mercosul. Isso porque, ele tem um código padrão internacional chamado MRZ, aquele usado em passaportes.

No que se refere a validade do novo documento, será de 10 anos para pessoas com até 60 anos. Para quem já passou dessa idade, o RG antigo continuará sendo válido por tempo indeterminado.

publicidade

De acordo com o Ministério da Cidadania, “Neste primeiro momento, somente serão emitidas as novas identidades para cidadãos que estiverem com as informações no CPF de acordo com suas certidões atualizadas. Cidadãos que não possuírem ou estiverem com as informações incorretas no CPF poderão recorrer aos canais de atendimento à distância da Receita Federal para resolver sua situação. No futuro, os próprios órgãos de identificação civil farão novas inscrições e atualizações no CPF.”

Emissão do novo RG começa no Rio Grande do Sul

A expedição do novo documento foi iniciada no estado do Rio Grande do Sul. Todavia, segundo o Governo Federal, em breve o Acre, Distrito Federal, Goiás, Minas e Paraná emitirão a CIN.

Com relação aos demais estados, ainda não há previsão para se adequarem ao novo sistema. Contudo, obrigatoriamente, todas as unidades federativas terão que emitir o novo RG a partir de março de 2023.

Quais as mudanças trazidas com o novo RG?

Dentre tantas mudanças, confira as principais:

Autenticação do documento através do QR Code;
Biometria obrigatória (impressão digital da pessoa);
Identificação se o titular é doador de órgão ou não;
Constará a naturalidade do cidadão;
Adoção do padrão internacional código MRZ (mesmo código que contém nos passaportes);
Presença do grupo sanguíneo e fator RH no documento;
Uniformização da Carteira de Identidade para todo território nacional.

publicidade

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Generated by Feedzy