Connect with us

Destaques

Metaverso: Boeing desenvolverá aviões para o novo mundo

Pedro Hostyn

Publicado

on

O metaverso tem ganhado os olhares de grandes empresas do mundo de uma forma extremamente rápida. Após o Banco do Brasil anunciar que vai estar na realidade virtual, a Boeing informou que desenvolverá aviões para esse universo digital compartilhado. A notícia, que veio da Reuters, não surpreende diversos especialistas, que veem no metaverso o grande investimento de 2022.

A Boeing, ao lado da AirBus, são as duas maiores montadoras de aviões do mundo. Com o pioneirismo da Boeing, a empresa busca liderar o mercado dentro das diversas realidades virtuais possíveis.

Avião da Boeing no metaverso?

A proposta da Boeing é fazer as pessoas viajarem de um lado para o outro, dentro do metaverso, de avião, assim como fazem na vida real. A ideia dos criadores do metaverso é criar uma realidade paralela, da mesma forma como a vida física. Por isso, as viagens de avião conectariam pessoas distantes dentro de um mundo fictício.

A Reuters afirma que a empresa americana está investindo cerca de US$15 bilhões, cerca de R$85 bilhões, para desenvolver o projeto. A frota de aeronaves, em um primeiro momento, deve funcionar de forma autônoma, ou seja, a empresa não venderá seus aviões para empresas aéreas. Contudo, a entrada da Boeing nesse mundo permite que companhias aéreas entrem no metaverso, comprando aviões virtuais e fazendo viagens de acordo com a demanda da realidade virtual.

publicidade

Além disso, a empresa não deve focar apenas em aviões. Isso porque a Reuters anunciou a intenção da Boeing de criar robôs que se comunicam entre si e também a criação de um modelo onde engenheiros possam acessar os aviões através de óculos de realidade aumentada criados pela Microsoft. Nessa parte do projeto, cada óculos custa cerca de US$3,5 mil.

Boeing metaverso

Foto: Randall Hill/Reuters

Construindo uma frota

A ideia da Boeing é criar um padrão de frota e, através de meios de cópias digitais, aumentar a quantidade de aeronaves no metaverso. Essa ideia não é inovadora, dado que Ford e a Meta (antigo Facebook) já fizeram projetos com essa finalidade. Apesar disso, caso consiga realizar a façanha, a Boeing pode economizar muito no processo. Isso porque entrar no metaverso, devido ao pioneirismo, ainda é algo caro de se fazer.

Você obterá velocidade, qualidade aprimorada, melhor comunicação e melhor capacidade de resposta quando ocorrerem problemas”, disse Greg Hyslop, engenheiro-chefe da Boeing. Ele ainda disse que muitos dos problemas atuais da aviação podem desaparecer no metaverso. Dentre os fatores, ele destacou os sucessivos processos de melhora de componentes das aeronaves, e também falou sobre os custos de fazer isso. “Quando a construção do avião é mais harmoniosa, quando você minimiza o retrabalho, o desempenho financeiro segue daí“, disse.

Vale lembrar que a Boeing enfrentou uma crise grave nesse ano, devido às quedas do novo avião 737MAX. Apesar de contornado, o problema com o modelo abalou a confiança dos investidores nela. Um dos resultados disso foi a desistência da fusão com a Embraer, uma das principais concorrentes do mercado.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

publicidade

Estudante de Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Experiência com o mercado de investimentos e análises políticas fazem parte da rotina. Atualmente, atua como assessor de atendimento e escritor do presente jornal.

Destaques

Vale-Gás de R$52 começa a ser pago hoje

Pedro Hostyn

Publicado

on

O Vale-gás, no valor de R$52, começou a ser pago hoje pelo Governo Federal. A exceção são as pessoas que moram nas cidades da Bahia e de Minas Gerais, que receberam o benefício no dia 27 de dezembro. Isso porque o governo decidiu adiantar o pagamento para esses municípios devido às consequências das fortes chuvas.

Segundo o Ministério da Cidadania, nesse mês de janeiro, cerca de 5,47 milhões de famílias receberão o auxílio. Os beneficiários são as pessoas que também receberão o Auxílio Brasil, programa que substituirá o Bolsa Família. Apesar disso, o pagamento segue uma ordem cronológica, que o número final do NIS determina.

Quem pode receber o Vale-gás?

O vale-gás é uma forma de o governo subsidiar parte da forte alta do preço do gás de cozinha. A alta desse produto vem impactada pela alta do petróleo no mercado internacional, a matéria-prima do gás de cozinha. Por isso, o governo decidiu por abater parte desse custo com recursos públicos. A ideia, segundo economistas, é manter parte do poder de compra das famílias mais vulneráveis.

Por isso, para ter acesso ao vale-gás, é preciso que o beneficiário esteja cadastrado no CadÚnico. Além disso, a renda familiar por pessoa deve ser de R$606 ou menos, considerando o novo salário mínimo. Por outro lado, famílias com pessoas que tem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) também podem receber o auxílio. Ainda, o governo afirma que famílias com mulheres vítimas de violência terão prioridade no recebimento, especialmente os casos que estão sob medida de monitoramento de medidas protetivas.

publicidade

Para receber, não é preciso fazer qualquer inscrição. Segundo o Ministério da Economia, a pasta selecionará automaticamente as famílias, de acordo com os critérios determinados. “O programa admitirá a entrada gradativa de mais famílias, de modo que, em setembro de 2023, todos os beneficiários do Programa Auxílio Brasil sejam atendidos“, afirmou o ministério em nota.

vale-gás

O pagamento do vale-gás seguirá a ordem do número final do NIS. Foto: Unsplash

O pagamento do benefício

O Ministério da Cidadania definiu os critérios para recebimento do Vale-gás. Com exceção das famílias que já receberam o benefício, o pagamento dessa terça-feira, 18, contemplou as pessoas que se encaixam nos critérios e têm o número final do NIS igual a 1.

Dessa forma, para amanhã, pessoas com NIS de final 2 receberão o Auxílio. Além disso, para quem tem NIS de final 3, o pagamento ocorrerá na quinta-feira, e assim por diante, até o NIS de final 0, que receberá o pagamento no dia 31 de janeiro. O governo ainda afirma que os cartões e senhas que recebem o Auxílio Brasil serão válidos para receber o vale-gás. Além disso, as pessoas podem verificar no Caixa Tem se receberão o benefício. Outra alternativa é ligar para o número 111.

Com esse benefício, o Ministério da Saúde estima que gastará cerca de R$285 milhões. Além disso, os beneficiários receberão o valor de metade do botijão a cada dois meses. O cálculo incidirá sobre o valor médio do botijão no Brasil inteiro, contando todas as regiões. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) fornece esses preços.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

publicidade
Continue Lendo

Destaques

Deltacron: descoberta nova variante do coronavírus

Pedro Hostyn

Publicado

on

Cientistas descobriram no Chipre uma nova variante do coronavírus, a Deltacron. A nova cepa tem modificações que misturam as cepas da variante Delta e da variante Ômicron. Segundo especialistas do país, cerca de 25 pessoas já apresentaram os sintomas da nova variante dentro da ilha, que fica no Médio Oriente. Apesar disso, não há maiores informações sobre a letalidade e as taxas de transmissão da nova cepa.

O mapeamento genético de pacientes infectados permitiu a descoberta da variante. Cientistas do laboratório de ciências biológicas da Universidade de Chipre e no Laboratório de Biotecnologia e Virologia Molecular descobriram a deltacron.

Como começou a variante?

Segundo os estudos preliminares da Universidade do Chipre, o país contou com infecções simultâneas, em um mesmo paciente, com as variantes Ômicron e Delta. Por isso, os cientistas acreditam que durante o processo de reprodução celular, parte dos dois vírus conseguiram se unir, formando mais uma variante.

Existem atualmente co-infecções por ômicron e delta e descobrimos esta cepa que é uma combinação das duas”, disse Leondio Kostrikis, chefe do laboratório. Com a descoberta, o mundo se depara com mais uma cepa. Apesar disso, a comunidade internacional parece acreditar que a nova variante não deve ser diferente das outras. Isso porque as variantes anteriores causaram pânico generalizado que, segundo especialistas, foram exagerados. Agora, sabe-se que a variante Ômicron é menos letal, apesar de se espalhar mais. Além disso, a vacinação completa protege contra os sintomas mais agressivos da doença na grande maioria dos casos. “Veremos no futuro se essa cepa [deltacron] é mais patológica ou contagiosa ou se prevalecerá”, completou Leondio.

publicidade

No país, quase 70% da população está totalmente vacinada, enquanto cerca de 27% já tomaram a terceira dose. Os índices de vacinação do país são um pouco maiores que o do Brasil, por exemplo, o que seria, segundo especialistas, um ponto favorável à contenção da nova cepa. Os dados são do Our World In Data.

Deltacron Chipre

Foto: Google Maps | Reprodução

A importância da descoberta da deltacron

A descoberta da deltacron acende um novo alerta na comunidade internacional e relembra que a pandemia ainda não acabou. Apesar de cientistas afirmarem que o coronavírus pode ser uma doença que precisará de vacinação anual, a nova variante sempre causa maior preocupação. Isso porque cientistas precisam mensurar medidas como letalidade e taxas de transmissão para ver os impactos.

Além disso, o Chipre é um país situado no Mar Mediterrâneo e é próximo de países da Europa, do Oriente Médio e da África. Com isso, a localização geográfica permite que o espalhamento da deltacron seja mais rápida que as demais. O país de 1,2 milhão de habitantes também é conhecido por suas praias paradisíacas e pela alta atração de turistas, principalmente no verão europeu. Apesar disso, a estação de frio pode frear a transmissão da nova cepa.

Por outro lado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda não se pronunciou sobre a nova variante, sobre medidas de contenção ou sobre planos da entidade para ajudar o país. Contudo, as entidades de saúde do Chipre afirmam que estão monitorando a nova cepa e que pretendem promover maiores percentuais de vacinação no país.

 

 

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Destaques

VA e VR têm novas regras para estabelecimentos; confira

Pedro Hostyn

Publicado

on

Em novembro de 2021, foi assinado o decreto 10.854/21, que fala sobre modificações importantes no vale-refeição e no vale-alimentação. Para os trabalhadores, as mudanças serão mínimas, contudo os estabelecimentos precisarão se adequar às novas regras. Isso porque, segundo o texto, estabelecimentos deverão aceitar ambas as modalidades na hora do pagamento, além de também aceitar todas as bandeiras de VA e VR.

Contudo, especialistas afirmam que o projeto não simplificou a vida do trabalhador. Alguns, pelo contrário, acreditam que a medida pode diminuir as opções dos trabalhadores que usam as bandeiras para fazer suas compras. Vale lembrar que os estabelecimentos podem optar por não aceitar o VA e o VR, ficando apenas com outras modalidades, como débito, crédito e pix.

Mudou a regra do VA e do VR

Uma ida ao supermercado poderia gerar preocupação aos consumidores caso o cartão errado estivesse no bolso. Agora, com o decreto, isso não será mais problema. A partir de hoje, estabelecimentos devem aceitar tanto o VA, quanto o VR, para o pagamento das compras pelos trabalhadores. Apesar de entrar em vigor já em janeiro de 2022, os estabelecimentos tem até 18 meses para se adequar à nova norma.

Agora, os estabelecimentos não podem mais fazer distinção entre um benefício ou outro, tendo que aceitar igualmente as duas modalidades. Além disso, o estabelecimento que aceitarem o VA e o VR como forma de pagamento também precisarão aceitar todas as bandeiras. Das marcas mais famosas desse benefício, temos o Alelo e o Sodexo. Agora, os estabelecimentos não podem fazer distinção entre eles.

publicidade

Além disso, empresas que têm contratos específicos com essas bandeiras precisarão mudar as normas contratuais, de modo a aceitar outras bandeiras. Segundo analistas, o novo jogo do mercado atuará sobre as taxas pagas às empresas do benefício, e não será mais pautado por contratos de exclusividade, como acontece atualmente. Contudo, mesmo que pareça uma notícia boa para os clientes, especialistas alertam que o resultado pode ser o oposto.

VA VR

Foto: Getty Images

Será que vai dar errado?

Especialistas em finanças pessoas afirmam que a medida pode gerar o efeito contrário ao desejado. Isso porque a ideia do governo é democratizar ainda mais o pagamento por meio dos cartões do benefício. Contudo, o resultado final pode ser uma diminuição da oferta de estabelecimentos com essa forma de cobrança disponível.

Isso porque o fato de aceitar todas as bandeiras exigirá uma mudança de maquininhas e de outros sistemas. Dessa forma, o processo de adaptação já gerará um custo extra ao empresário. Por outro lado, o fato de aceitar todas as bandeiras pode aumentar as taxas das intermediárias. Vale lembrar que o pagamento pelo Alelo, por exemplo, será feito em máquinas da GetNet, PagBank, entre outros. Como se tratará de uma obrigação, o mercado pode se mover, junto, rumo a taxas maiores. Historicamente, a taxa do VA e do VR são maiores que cartões de crédito e débito comuns.

Por outro lado, outros analistas afirmam que a mudança beneficiará os consumidores à medida em que o desconforto de não aceitar determinada bandeira acabará. Além disso, eles afirma que se muitos estabelecimentos desistirem do VA e do VR, os que optarem por manter essa cobrança podem fidelizar clientes. Para todos eles, o ideal para o empreendedor é sentar e calcular os custos da nova mudança e fazer a opção pelo que sai mais em conta.

 

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Destaques

REFIS: Bolsonaro veta benefício para MEI e empresas

Pedro Hostyn

Publicado

on

Depois de tentar fugir dos impactos negativos que a medida teria, o presidente Bolsonaro voltou atrás e vetou o REFIS para micro e pequenas empresas. Além disso, o presidente retirou o benefício de microempreendedores individuais (MEI). O chefe do Executivo seguiu a recomendação do Ministério da Economia, chefiado por Paulo Guedes. A medida é ruim para as pequenas empresas, dado que o REFIS permite o parcelamento de dívidas e encargos, o que alivia o bolso dos donos de pequenos negócios em momentos de crise, como o atual.

Segundo dados do próprio governo, a medida permitiria o parcelamento de R$50 bilhões em dívidas das mais de 16 milhões de pequenas empresas do país. Após o veto, parlamentares afirmaram que se posicionarão contra a atitude de Bolsonaro assim que o recesso do Congresso terminar.

O que é o REFIS?

O Programa de Recuperação Fiscal (REFIS) foi criado a partir de uma lei para permitir que micro e pequenas empresas, assim como microempreendedores individuais (MEI), pudessem renegociar as dívidas que têm com o Governo Federal. A medida buscava facilitar o pagamento de tributos que pesam sobre essas empresas.

Contudo, a lei foi criada em 2000 e é constantemente atualizada para se adequar ao momento da economia. Em 17 de dezembro de 2021, o Congresso aprovou, de forma quase unânime, a lei do REFIS. Posteriormente, o texto precisaria passar apenas pelo veto presidencial para começar a valer. Contudo, quando o texto chegou em Bolsonaro, ele vetou a lei, não deixando que pequenas empresas negociem suas dívidas com a União.

publicidade

Na justificativa do veto, Bolsonaro disse que o projeto apresenta ““vício de inconstitucionalidade e contrariedade ao interesse público”. Isso porque a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) diz que para diminuir um tributo, é preciso aumentar outro. Como o REFIS se trata de renúncia tributária (o governo conta como se deixasse de arrecadar), o método sugerido foi o aumento do imposto para médias e grandes empresas. O presidente entendeu que essa não seria uma saída viável.

REFIS Bolsonaro

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O Simples Nacional voltou à pauta

Durante o início da transmissão da sua live semanal, Bolsonaro, sem saber que estava sendo gravado, afirmou que havia pessoas ligadas a ele “querendo que eu vetasse o Simples Nacional“, disse. Em suma, o Simples Nacional é uma forma de tributação que simplifica o pagamento de tributos pelas médias e pequenas empresas.

Um veto ao simples dificultaria a tributação. Agora, Bolsonaro deixa o método de tributação ainda fácil, mas retira das pequenas empresas a possibilidade de pagamento em parcelas. Na prática, a medida vai pesar mais para o bolso dos donos de negócios menores, que são a maior fonte de emprego do país. Além disso, o jornal Estadão apurou que o veto do REFIS não teve boa impressão dos apoiadores de Bolsonaro.

De acordo com o texto, o REFIS daria desconto de até 90% em multas e juros e de 100% nos encargos legais para as dívidas contraídas por pequenas empresas e MEIs com a União. Os empresários poderiam pagar a entrada em até oito parcelas e teriam mais 180 meses, 15 anos, para pagar o restante da dívida.

 

publicidade

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Bancos

XP Investimentos compra banco Modal

Pedro Hostyn

Publicado

on

Na mesma semana em que anunciou a compra da Suno, casa de análise, a XP Investimentos informou ao mercado que comprou o Banco Modal por um valor superior à cotação anterior do ativo. A ideia da XP é entrar no setor de bancos de varejo, mesma estratégia adotada pelo Modal nos últimos meses. A compra avalia o Banco Modal em R$3 bilhões, valor maior que a cotação das ações MODL11 no dia 06.

Segundo a nota divulgada, a compra será feita através da troca de ações. Apesar disso, a aquisição da XP é de 100% do banco Modal. Na manhã de hoje, as ações da XP e da Modal subiam em suas bolsas.

Compra relâmpago

A XP anunciou que, em menos de um mês de negociações, chegou a um acordo sobre a compra de 100% do Banco Modal. Segundo fontes do Valor Econômico, a empresa, que agora é parte do grupo XP, era desejo de outros grandes players do mercado, como o TC, antigo TradersClub. Por outro lado, as empresas afirmam que a rapidez do negócio seria para evitar vazamentos de informações.

Anteriormente, em novembro do ano passado, o Modal começou a conversar com o TC sobre uma parceria estratégica. A ideia era juntar os mais de 500 mil clientes do TC à corretora ModalMais, uma importante corretora de valores do Brasil. Durante os dois meses de conversa, o TC chegou a contratar o banco BR Partners para que procurasse uma corretora para firmar a parceria. Contudo, analistas afirmam que houve demora na negociação e que, com isso, a XP conseguiu entrar no meio e fazer uma proposta irrecusável.

publicidade

O Banco Modal cresceu como um banco de atacado, atendendo apenas empresas. Apesar disso, por estratégia, a empresa decidiu se voltar ao setor de varejo, concorrendo diretamente com grandes nomes, como Itaú, Bradesco, Nubank e muitos outros.

XP Modal

Foto: Banco Modal | Reprodução

A avaliação da XP

A compra do Banco Modal pela XP resulta em uma avaliação de R$3 bilhões do banco. O valor é 50% acima da cotação do dia 6, que avaliava o Modal em R$1,96 bilhão. Além disso, vale lembrar que as ações do banco derreteram desde seu IPO, em abril de 2021, mais de 50%. Com isso, outros bancos acionistas, como o Credit Suisse, também estavam no prejuízo.

Por isso, a compra da Modal pela XP foi um excelente negócio para todos. Para a XP, aumenta-se o leque de serviços e empresas gerando caixa. Contudo, na Modal, fazer parte de uma empresa maior permite abrir o seu nome para o mundo, captar novos clientes e ganhar mais com isso. Já para o Credit Suisse, a recompensa vem em participações na XP, que é uma empresa mais sólida que o Banco Modal.

Na Nasdaq, a XP vale US$ 15,14 bilhões. A empresa terá que se desfazer de apenas 19,5 milhões de ações classe A ou BDRs, dando aos acionistas do Modal cerca de 3,5% da empresa. Na proporcionalidade, os acionistas atuais do Modal terão 1,95% da XP e o Credit Suisse, que detinha 15,8%, fica com 0,55% da XP. Em nota, a XP ainda criticou o que especialistas chamaram de concentração de mercado. A empresa disse, em nota, que XP e Modal, juntos, detém 3,8 milhões de clientes, enquanto os cinco maiores bancos têm 457 milhões.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

publicidade
Continue Lendo

Destaques

OMS faz alerta ao Brasil sobre Ômicron

Pedro Hostyn

Publicado

on

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que o Brasil precisa se cuidar e se preparar para uma possível chegada da variante Ômicron no país no ano que vem. A entidade pediu também que o país afaste o que chamou de desinformações para combater a pandemia.

Atualmente, a Europa é o país mais afetado pela nova variante e o movimento é similar ao início da pandemia, onde a América do Sul foi o último continente a ter uma grande alta de casos da doença. Além disso, o Brasil é o segundo país em número de mortes pela Covid, atrás apenas dos Estados Unidos.

A variante e as preocupações da OMS

As notícias sobre a variante Ômicron chegam a cada dia. Contudo, o que está acontecendo, segundo analistas, é que as pesquisas estão destoando da realidade. Isso porque estudos afirmam uma letalidade menor. Por outro lado, países, como Reino Unido, batem recorde de casos e de mortes desde o início da pandemia. Dessa forma, a ciência aponta algumas causas.

A principal causa do alto número de casos e, por consequência, de morte, é a grande transmissibilidade do vírus. Isso quer dizer que uma pessoa passa para muitas outras. Essa alta de casos é muito maior que a alta vista no início da pandemia e muitos países, o que sugere que os cuidados não devem acabar. Apesar do aumento de casos, o percentual de mortes é mais baixo. Contudo, um percentual baixo que incide sobre um número gigante de pessoas acaba levando muitas vidas.

publicidade

Por isso, a OMS vê no Brasil um potencial local de espalhamento da doença. Tanto pelos fatores de uma grande população, quanto por ser um país com cuidados mais precários que os países ricos, o Brasil pode ser o grande epicentro da pandemia já no primeiro trimestre de 2022. Analistas acreditam que o governo pode se adiantar, mas que isso não é característico da atual gestão. Vale lembrar que Bolsonaro buscou conciliar economia e pandemia desde o início, em 2020. Contudo, economistas são unânimes em afirmar que o resultado final foi insuficiente.

OMS

Foto: Unplash | Reprodução

Combate à desinformação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, ainda, que o país deve se distanciar das desinformações que cerceiam a pandemia. Sem citar nomes, a organização disse que “a desinformação, muitas vezes disseminadas por um pequeno número de pessoas, têm sido uma distração constante, minando os sinais e a confiança em ferramentas de saúde que salvam vidas”.

“Este é o momento para os líderes banirem as políticas de populismo e interesse próprio, que estão fazendo descarrilar a resposta à covid-19 e ameaçam minar a resposta à pandemia”, afirmou Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS. Ao ser questionado sobre o Brasil, ele afirmou que a situação por aqui é favorável. Contudo, alertou para que a vacinação dos mais vulneráveis não seja deixada para trás. Ele ainda destacou que o percentual de vacinados no Brasil é bom e que isso favorece na luta contra o vírus. Apesar disso, a OMS afirma que uma alta nos casos pressionará o sistema de saúde, o que dificulta a situação no país.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Continue Lendo

Title

vale-gás vale-gás
Destaques7 horas atrás

Vale-Gás de R$52 começa a ser pago hoje

O Vale-gás, no valor de R$52, começou a ser pago hoje pelo Governo Federal. A exceção são as pessoas que...

Ibovespa Ibovespa
Investimentos8 horas atrás

Ibovespa tem leve alta, mesmo com pressão externa

A alta de juros nos Estados Unidos pressionou os ganhos da bolsa brasileira, mas no final do dia o Ibovespa...

Bill Gates anuncia investimento em tecnologia para área climática Bill Gates anuncia investimento em tecnologia para área climática
Investimentos9 horas atrás

Bill Gates anuncia investimento em tecnologia para área climática

O fundo de investimento climático de Bill Gates está avançando com planos de canalizar bilhões de dólares em tecnologias verdes...

Nubank: Como consultar os investimentos no aplicativo do NuInvest Nubank: Como consultar os investimentos no aplicativo do NuInvest
Investimentos10 horas atrás

Nubank: Como consultar os investimentos no aplicativo do NuInvest

Se muitas pessoas querem garantir uma aposentadoria tranquila com sombra e água fresca. Investir em corporações que pagam dividendos ajudam...

petróleo petróleo
Economia11 horas atrás

Petróleo nas máximas: como isso afeta o seu bolso?

A notícia de que o petróleo atingiu as máximas desde 2014 abalou o mercado e fez economistas reverem suas previsões...

Microsoft Activision Blizzard Microsoft Activision Blizzard
Ações11 horas atrás

Microsoft compra Activision Blizzard por US$68,7 bilhões

A Microsoft finalizou hoje, 18, a maior compra de sua história. Isso porque a gigante americana adquiriu 100% das ações...

Dólar volta a subir 0,89%, cotado a R$ 5,575 nesta terça (18) Dólar volta a subir 0,89%, cotado a R$ 5,575 nesta terça (18)
Moedas e Câmbio11 horas atrás

Dólar volta a subir 0,89%, cotado a R$ 5,575 nesta terça (18)

O dólar opera em alta na tarde desta terça-feira (18), com as atenções voltadas para o quadro fiscal e político...

Barril de petróleo atinge marca de US$ 88, preço mais alto em 7 anos Barril de petróleo atinge marca de US$ 88, preço mais alto em 7 anos
Economia12 horas atrás

Barril de petróleo atinge marca de US$ 88, preço mais alto em 7 anos

O barril de petróleo Brent atingiu, nesta terça-feira (18), seu preço mais alto do combustível em mais de 7 anos,...

Como novo salário mínimo pode influenciar benefícios sociais Como novo salário mínimo pode influenciar benefícios sociais
Economia13 horas atrás

Como novo salário mínimo pode influenciar benefícios sociais

O novo salário mínimo de R$1.212 neste ano vai trazer mudanças nos benefícios sociais. Isso porque, quando o valor sofre...

Nubank: como fazer o dinheiro render com a conta digital? Nubank: como fazer o dinheiro render com a conta digital?
Investimentos13 horas atrás

Nubank: como fazer o dinheiro render com a conta digital?

O Nubank oferece diversos benefícios para quem resolve abrir uma conta da fintech como a não cobrança de tarifas de...

Mais lidos