Connect with us

Economia

Brasil bate RECORDE de demissões voluntárias em 12 meses

Publicado

on

O Brasil bateu um recorde pouco positivo em maio deste ano. A saber, o país registrou 6,175 milhões de pedidos de demissão nos últimos 12 meses encerrados maio. Esse é o maior patamar anual já registrado pela série, iniciada em janeiro de 2020, e acontece em meio à dificuldade que os trabalhadores enfrentam para voltar ao mercado de trabalho.

Nesta semana, o Ministério da Economia revelou que o Brasil criou 277 mil empregos em maio. Os dados fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Aliás, a LCA Consultores analisou os microdados disponibilizados pelo Caged e divulgou os dados das demissões no país.

De acordo com o levantamento, o Brasil está vivendo uma onda de demissões voluntárias. Essa tendência já estava sendo vista nos últimos meses, e os dados mais atuais confirmam o cenário atual no mercado de trabalho do país.

Em resumo, 33% do total das demissões ocorridas nos últimos 12 meses até maio foram a pedido do trabalhador. Aliás, vale destacar que os dados se referem ao mercado de trabalho formal, ou seja, aos postos de trabalho com carteira assinada.

publicidade

Salário médio de admissão cai em maio no Brasil, diz governo

Recuperação do mercado de trabalho pós-pandemia

Segundo o levantamento, o Brasil sofre com o aumento das demissões voluntárias no acumulado de 12 meses desde setembro de 2020. De lá pra cá, os números só fizeram crescer, ganhando força a partir de abril do ano passado.

Ao analisar os dados mensais, março teve o recorde de demissões voluntárias no Brasil, com mais de 600 mil pedidos de desligamentos. Em abril, o número caiu para 553,81 mil, mas voltou a subir em maio, para 572,36 mil pedidos de demissão.

Em suma, o levantamento vem revelando que o retorno do trabalho presencial, que perdeu força durante a pandemia, impulsiona o crescimento das demissões voluntárias. Isso porque muitos trabalhadores, que passaram a exercer suas atividades em home office, estão repensando o retorno ao trabalho presencial.

Por exemplo, não ter que pegar trânsito e passar mais tempo com a família está pesando mais que uma remuneração mais alta em um trabalho presencial.

publicidade

Além disso, a melhora no quadro da pandemia no Brasil permite que muitos trabalhadores voltem para cargos mais adequados a suas qualificações. A saber, no início da crise sanitária, muita gente precisou aceitar empregos com pouca afinidade a sua formação. No entanto, o cenário vem mudando gradativamente.

Leia também: Desemprego no Brasil atinge 10,6 milhões de março a maio de 2022

O post Brasil bate RECORDE de demissões voluntárias em 12 meses apareceu primeiro em Brasil123.

publicidade
publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Generated by Feedzy