Connect with us

Economia

Bitcoin continua em queda no “inverno das criptomoedas”

Publicado

on

A vida não está fácil para quem investe em criptomoedas. Isso porque nessa quinta-feira, o Bitcoin opera em queda mais uma vez, com baixa diária de quase 8%. Nos últimos 10 dias, a moeda digital fechou em queda em 9 deles. Com isso, o preço foi de US$31 mil para US$20.800, uma queda acumulada de 32,90%. Por conta das sucessivas quedas, o movimento é chamado de “inverno das criptomoedas”.

A queda de hoje vem aparada em um pânico nos mercados. Hoje, 16, os índices dos Estados Unidos fecharam em queda brusca. O S&P 500 caiu 3,25%, enquanto o índice Nasdaq caiu 4,08%, após quase precisar interromper as negociações. O Bitcoin seguiu o movimento, que foi resultado de um aumento dos juros na economia americana, anunciada pelo FED ontem.

O que está acontecendo com o Bitcoin?

Em poucas palavras, o Bitcoin está em queda livre. A moeda digital que tornou pessoas comuns em milionárias agora parece não ter mais um futuro brilhante. Desde o início do ano, a moeda perdeu mais de 60% do seu valor. A principal culpa é do cenário econômico, que ainda segue incerto e com notícias que não ajudam os ativos mais arriscados.

Ontem, 15, o banco central dos Estados Unidos, FED, aumentou as taxas de juros em 0,75 pontos. Agora, a taxa de juros da principal economia do mundo é de 1,5% a 1,75%. Com isso, os títulos da dívida do país, uma espécie de Tesouro Direto, ficam mais atrativos. Dessa forma, investidores vendem seus ativos de renda variável para ganhar dinheiro na renda fixa. E dentre esses ativos, o principal deles é o Bitcoin, que é o mais arriscado de todos.

publicidade

Por isso, quanto maiores forem os juros das economias do mundo, maior é a tendência de queda. Contudo, a notícia que veio dos Estados Unidos afeta a moeda de forma especial, dado que a criptomoeda possui muita relação, em termos de preço, com o índice Nasdaq.

Reprodução AdobeStock

Vale a pena continuar comprando criptomoedas?

Diante das sucessivas quedas, analistas começam a divergir sobre a compra de criptomoedas, especialmente o Bitcoin. Isso porque existem dois tipos de estratégias: a de curto prazo e a de longo prazo. Por isso, é preciso entender como você deseja investir para entender se vale a pena, ou não, comprar criptomoedas.

Para o curto prazo, a recomendação é ficar longe das criptomoedas. Isso porque elas não devem se recuperar até o final do ano e, possivelmente, ainda operarão em preços baixos até o meio do ano que vem. Com isso, você pode buscar outros investimentos melhores, como o Tesouro Direto e fundos de renda fixa.

Contudo, se você pretende investir para um prazo de 5 ou mais anos, pode ser uma boa hora para comprar a moeda. Isso porque os preços estão nos mesmos preços de dezembro de 2020. Na última vez que esteve nesse preço, o Bitcoin chegou a multiplicar o patrimônio dos investidores em 3 vezes. Com isso, R$100 viraram R$300 em apenas 4 meses. Contudo, vale lembrar que esse retorno não é garantido, dado que o valor oscila todos os dias.

publicidade

Por conta disso, a recomendação é colocar valores baixos nas criptomoedas para começar. Se você já tem, é uma excelente ideia separar aportes mensais para continuar investindo.

O post Bitcoin continua em queda no “inverno das criptomoedas” apareceu primeiro em Brasil123.

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.