Connect with us

Sem categoria

Banco Central: crédito ampliado ao setor não financeiro atualizado em julho de 2022

Publicado

on

Periodicamente, o Banco Central do Brasil (BCB) atualiza as estatísticas monetárias e de crédito. Confira as divulgações oficiais, realizadas na data desta publicação, 27 de julho de 2022.

Banco Central: crédito ampliado ao setor não financeiro atualizado em julho de 2022

Em abril, o saldo do crédito ampliado ao setor não financeiro alcançou R$13,6 trilhões (151,6% do PIB), com elevação de 1,3% no mês, destaca o Banco Central do Brasil (BCB). 

A depreciação cambial e a dívida externa

A dívida externa aumentou 2,3%, afetada pela depreciação cambial de 3,8%. Na comparação interanual, o crédito ampliado cresceu 10,5%, prevalecendo as elevações da carteira de empréstimos do Sistema Financeiro Nacional (SFN), 16,6%, e dos títulos de dívida, 14,4%.

Atualização sobre o crédito ampliado

O crédito ampliado a empresas atingiu R$4,7 trilhões (51,9% do PIB), com alta de 2,7% no mês, influenciada principalmente pela elevação de 3,6% na dívida externa, destaca o Banco Central do Brasil (BCB).

publicidade

Comparativamente a abril de 2021, a expansão de 7,7% do crédito ampliado a empresas refletiu principalmente os aumentos de 35,8% em títulos de dívida e de 10,9% na carteira de empréstimos e financiamentos do Sistema Financeiro Nacional (SFN), ressalta o Banco Central do Brasil (BCB).

Crédito às famílias

O crédito ampliado às famílias alcançou R$3,1 trilhões (34,1% do PIB) em abril, com variações de 1,1% no mês e de 20,3% em doze meses, em função do incremento nos empréstimos do Sistema Financeiro Nacional (SFN).

Atualização sobre o Sistema Financeiro Nacional (SFN)

Periodicamente, o Banco Central do Brasil (BCB) atualiza as informações sobre as operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN). De acordo com recente divulgação oficial, o saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) totalizou R$4,8 trilhões em abril, expansão de 0,8% no mês, com elevações de 0,4% na carteira de pessoas jurídicas (saldo de R$1,9 trilhão) e de 1,1% na de pessoas físicas (R$2,8 trilhões), informa a divulgação oficial. 

Sobre a carteira de pessoas físicas

Em doze meses, o crescimento da carteira total acelerou de 16,5%, em março, para 16,8%, em abril, destaca o Banco Central do Brasil (BCB). A carteira de pessoas físicas manteve o crescimento estável em 21,9%, enquanto a de pessoa jurídica apresentou aceleração no mês, passando de 9,5% para 10,2%.

Recursos empresariais

O saldo das operações de crédito com recursos livres às empresas totalizou R$1,3 trilhão em abril, com elevações de 1,0% no mês e de 16,8% em doze meses. É importante que acompanhe as informações oficiais do Banco Central do Brasil (BCB) sobre os diversos fatores que impactam a economia e a inflação de forma direta e indireta.

publicidade

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Generated by Feedzy