Connect with us

Direitos do Trabalhador

Auxílio Emergencial tem 5 parcelas de R$600 liberadas. Preciso do Cadúnico?

Publicado

on

O Ministério da Cidadania costuma repetir com uma certa frequência que os cidadãos que estão em situação de vulnerabilidade social precisam se inscrever no Cadúnico. Trata-se da lista do Governo Federal que reúne os nomes das pessoas que precisam de auxílios. Ele é obrigatório para o recebimento de alguns benefícios sociais, mas não todos.

É o caso, por exemplo, do retroativo do Auxílio Emergencial. Segundo informações oficiais do próprio Ministério da Cidadania, não é preciso ter uma conta ativa no Cadúnico para receber o montante complementar. Afinal de contas, os pagamentos do programa não exigiam a participação na lista do Planalto no ano de 2020.

O retroativo do Auxílio Emergencial será pago para pais solteiros que chefiam famílias monoparentais e que tenham recebido parcelas de R$ 600 no início dos repasses do programa ainda em 2020. Segundo o Ministério da Cidadania, o complemento do valor para estes homens pode chegar até a R$ 3 mil para quem recebeu os cinco depósitos de R$ 600.

Na ocasião, o Governo dividiu os usuários do Auxílio Emergencial em dois grupos. O primeiro reunia as pessoas que foram selecionadas através do Cadúnico. O segundo reuniu os cidadãos que entraram para o programa através do app oficial do benefício. Era possível realizar uma inscrição direta e milhões de cidadãos foram selecionados desta forma.

publicidade

Nesse sentido, os pais solteiros que se inscreveram no Auxílio Emergencial através do site ou mesmo do aplicativo e que receberam R$ 600 por mês, não precisam se preocupar com a inscrição para pegar o retroativo. O Ministério da Cidadania explica que eles receberão o montante complementar mesmo estando fora do Cadúnico.

Não há inscrição para o retroativo

Com Cadúnico ou não, nenhum cidadão precisa realizar alguma solicitação prévia para receber o retroativo do Auxílio Emergencial. De acordo com o Governo Federal, os repasses serão depositados de forma automática.

O Ministério da Cidadania ainda não definiu mais detalhes sobre os pagamentos, de modo que ainda não é possível saber quantas pessoas poderão receber o saldo. De qualquer forma, já é possível confirmar se está ou não dentro da lista de liberações.

Para isso, basta abrir o site oficial do Auxílio Emergencial e inserir as suas informações básicas como CPF, data de nascimento e o nome completo da mãe. Também é possível fazer a verificação através do sistema gov.br, que exige a entrada de um login com senha.

Como se inscrever no Cadúnico

Embora não seja necessário se inscrever no Cadúnico para receber o retroativo do Auxílio Emergencial, a entrada na lista do Governo Federal é importante por uma série de outros motivos. Quem está em situação de vulnerabilidade, pode fazer parte da inscrição.

publicidade

De modo geral, o processo de inscrição no Cadúnico é gerenciado pelas prefeituras de cada município. Assim, o cidadão precisa entrar em contato com a sua gestão municipal para entender como o procedimento é realizado por lá.

Quem já faz parte do Cadúnico precisa atentar para o processo de atualização. É necessário atualizar o sistema sempre uma vez a cada dois anos, ou sempre que acontecer alguma mudança estrutural na família.

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.