Connect with us

Direitos do Trabalhador

Auxílio Emergencial ainda tem repasses de até R$ 3 mil; veja quem tem direito

Publicado

on

O Auxílio Emergencial foi criado no início de 2020 diante a pandemia da Covid-19. No entanto, em outubro do ano passado, o Governo Federal encerrou o programa. Estima-se que a iniciativa atendeu mais de 60 milhões de pessoas.

Todavia, o benefício continua sendo concedido a um grupo específico de beneficiários. Os pais solteiros chefes de família monoparental estão recebendo valores retroativos do programa por não terem recebido as cotas duplas no valor de R$ 1.200.

Na época – entre abril e agosto de 2020 – apenas as mães solteiras chefes de família monoparental receberam as parcelas dobradas. Por esse motivo, o Congresso Nacional possibilitou os novos pagamentos, que terão um segundo lote em breve.

Como saber se tenho direito?

O cidadão poderá realizar a consulta para verificar se possui direito ao auxílio emergencial. Para isso, o beneficiário precisará ter em mãos os seguintes documentos:

publicidade

CPF;
Nome completo;
Nome da mãe. Caso não saiba marque a opção “mãe desconhecida”; e
Data de nascimento.

Contudo, é importante salientar que só receberão o benefício os pais solteiros que foram contemplados pelo Auxílio Emergencial em 2020. Além disso, é preciso comprovar que não possui cônjuge ou companheira(o) e que tem ao menos uma pessoa menor de 18 anos na família.

Qual o valor do benefício?

O valor do benefício é repassado conforme o mês em que o beneficiário passou a receber do programa:

Pais que receberam cinco parcelas de R$ 600,00 receberão, em 2022, R$ 3 mil;
Pais que receberam quatro parcelas de R$ 600,00 receberão, em 2022, R$ 2,4 mil;
Pais que receberam três parcelas de R$ 600,00 receberão, em 2022, R$ 1,8 mil;
Pais que receberam duas parcelas de R$ 600,00 receberão, em 2022, R$ 1,2 mil;
Pais que receberam uma parcela de R$ 600,00 receberão, em 2022, R$ 600,00.

Valor atual do Auxílio Emergencial 

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, a média do pagamento retroativo varia entre R$ 600 e R$ 3.000, conforme o número de parcelas que o cidadão recebeu entre abril e agosto de 2020. Confira:

publicidade

Pais aprovados em abril (receberam 5 parcelas): tem direito a R$ 3.000 retroativos;
Pais aprovados em maio (receberam 4 parcelas): tem direito a R$ 2.400 retroativos;
Pais aprovados em junho (receberam 3 parcelas): tem direito a R$ 1.800 retroativo;
Pais aprovados em julho (receberam 2 parcelas): tem direito a R$ 1.200 retroativo;
Pais aprovados em agosto (receberam 1 parcela): tem direito a R$ 600 retroativos.

Auxílio emergencial

O Governo Federal começou os pagamentos do seu Auxílio Emergencial ainda no início do ano de 2020. Na oportunidade, o texto foi aprovado pelo Congresso Nacional. No decorrer daquele ano, o benefício chegou à casa de quase 70 milhões de pessoas e foi pago até o mês de dezembro.

Nos primeiros anos de 2021, entre janeiro e março, o Governo decidiu não realizar nenhum tipo de pagamentos. Todavia, não demorou muito. Após muita pressão e piora da situação da pandemia da Covid-19, o Governo decidiu retomar com os pagamentos em abril de 2021.

Na nova fase de pagamentos, o Auxílio Emergencial retornou em uma versão menor do projeto. De acordo com as informações do Ministério da Cidadania, desta vez os repasses chegaram para mais de 39 milhões de pessoas com pagamentos de, no máximo, R$ 378.

publicidade
publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.