Connect with us

Direitos do Trabalhador

Auxílio Brasil: municípios registram média maior que R$ 500

Publicado

on

Nesta quinta-feira, 26 de maio, mais um grupo de beneficiários terão acesso aos valores do Auxílio Brasil. Desta vez, então, o valor chega àqueles que possuem o seu Número de Identificação Social (NIS) com final 7.

O Ministério da Cidadania é pasta responsável pelo coordenação do programa de transferência de renda do Governo Federal. Nesse sentido, segundo o calendário do órgão, na próxima sexta-feira, 27 de maio, terão acesso à quantia os beneficiários que possuem o NIS de final 8.

O pagamento da parcela referente ao mês de maio se iniciou desde o dia 18 de maio. Assim, segundo a coordenação do programa, as parcelas deste mês terminam no dia 31, quando receberão os beneficiários de NIS com final 0.

Ao todo, portanto, serão cerca de R$ 7,3 bilhões a 18, 1 milhões de famílias que fazem parte do Auxílio Brasil. Atualmente, o benefício possui o tíquete médio de R$ 409.

publicidade

“O nosso foco é sempre no cidadão, aquele que mais precisa, nesse momento de recuperação social por que o país passa. O Auxílio Brasil é essencial, até porque quem tem fome não pode esperar o dia de amanhã, mas sempre com foco em criar chances de autonomia às famílias”, declarou recentemente o atual ministro da Cidadania, Ronaldo Bento.

Calendário de Maio

Confira, a seguir, o calendário oficial de pagamento do Auxílio Brasil:

18 de maio: NIS de final 1;
19 de maio: NIS de final 2;
20 de maio: NIS de final 3;
23 de maio: NIS de final 4;
24 de maio: NIS de final 5;
25 de maio: NIS de final 6;
26 de maio: NIS de final 7;
27 de maio: NIS de final 8;
30 de maio: NIS de final 9;
31 de maio: NIS de final 0.

Veja também: Caixa paga Auxílio BR de R$400 para beneficiários com NIS final 7

Dessa forma, as famílias que participam da medida poderão ter acesso às quantias de acordo com estas datas.

publicidade

Ademais, é importante lembrar que a movimentação pode ocorrer com saque físico ou por transações no aplicativo Caixa Tem.

Quem pode participar do Auxílio Brasil?

O Auxílio Brasil se destina às famílias que têm inscrição no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico).

Além disso, é necessário estar com todas as informações atualizadas pelo menos nos últimos dois anos.

Por fim, ainda, as famílias que participam do programa social deverão se enquadrar nas seguintes situações:

Estar em situação de extrema pobreza, ou seja, com renda mensal per capita de até R$ 105;
Se encontrar na faixa de pobreza, ou seja, recebendo entre R$ 105,01 e R$ 210 por pessoa. Ademais, estes devem ter nutrizes, gestantes, crianças e jovens de 0 a 21 anos incompletos na constituição da família.

publicidade

Nesse sentido, é importante lembrar que a família deve permanecer cumprindo com estes critérios. Caso contrário, o Ministério da Cidadania poderá retirá-la do programa.

Valor médio passa de R$ 500 em quatro municípios

De acordo com os últimos dados do Ministério da Cidadania, o valor médio do Auxílio Brasil ultrapassou os R$ 500 durante o mês de maio em quatro municípios do Brasil.

Veja também: Governo paga Auxílio BR, 13º salário do INSS e FGTS hoje

Assim, o maior valor médio do benefício foi no município de Uiramutã, no estado de Roraima. Nesta cidade, portanto, a quantia chegou a uma média de R$ 562.

Isto é, sendo cerca de 40% maior do que o valor mínimo de R$ 400 pago pelo benefício às famílias em situação de extrema pobreza e pobreza distribuídas por todo território nacional.

publicidade

Além disso, os municípios de Campinápolis, em Mato Grosso, Santa Rosa do Purus, no Acre e Normandia, Roraima, também contaram com média acima dos R$ 500.

Como funciona o Auxílio Brasil?

O programa de transferência possui dois tipos de benefício. Isto é, tratam-se dos valores de base do programa e aqueles que são complementares.

Veja também: 13º salário será liberado para beneficiários em 2022?

Confira, abaixo.

Valores básicos do Auxílio Brasil

O núcleo básico do benefício conta com os seguintes valores:

publicidade

Primeira Infância: a famílias que possuem crianças de até 03 anos incompletos em sua constituição. Assim, a quantia é de R$ 130 para cada criança, sendo o recebimento limitado a cinco cotas por grupo familiar;
Composição Familiar: para famílias que possuem gestantes, nutrizes ou membros de 03 a 17 anos, ou de 18 a 21 com matrícula na educação básica. O benefício, então, acrescenta ao valor do Auxílio Brasil a quantia de R$ 65 por integrante, limitado a 05 membros por unidade familiar;
Superação da Extrema Pobreza: para famílias que continuarem possuindo uma renda per capita abaixo dos R$ 105, mesmo após o recebimentos das modalidades acima. O benefício é cedido para que a família consiga ultrapassar a linha da extrema pobreza. Para esta modalidade não existem limitações sobre o número de integrantes da família.

Benefícios Complementares

Por fim, ainda, o núcleo complementar do Auxílio Brasil é composto pelos seguintes benefícios:

Auxílio Esporte Escolar: a estudantes de 12 a 17 anos incompletos, que fazem parte das famílias beneficiárias do programa, que que obtiverem destaque nos Jogos Escolares Brasileiros, seja em âmbito nacional, distrital ou estadual. Por meio da modalidade, então, serão 12 parcelas mensais de R$ 100 para o estudante e parcela única de R$ 1.000 para sua família.
Bolsa de Iniciação Científica Júnior: aos estudantes das famílias integrantes do Auxílio Brasil que se destacaram em competições acadêmicas e científicas. Serão pagas 12 parcelas mensais de R$ 100 para o estudante e parcela única de R$ 1.000 para a família.
Auxílio Criança Cidadã: às famílias que fazem parte do Auxílio Brasil que tenham em sua composição crianças com idade de 0 a 4 anos incompletos. É importante lembrar, então, que o benefício é pago diretamente às creches credenciadas. Assim, o valor mensal será de R$ 200 para crianças em turno parcial e de R$ 300 para crianças em turno integral.
Auxílio Inclusão Produtiva Rural: valor concedido a famílias beneficiárias do Auxílio Brasil que tenham em sua constituição agricultores familiares. O valor mensal é de R$ 200, com limite de uma cota por família ou por pessoa.
Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: a famílias do Auxílio Brasil que comprovem vínculo de emprego com carteira assinada de pelo menos um dos seus integrantes. O valor mensal é de R$ 200, também com limite de um auxílio por família ou por pessoa.

Em razão destes valores extras, portanto, é que algumas famílias conseguem receber um valor superior ao mínimo de R$ 400. Assim, é possível identificar municípios com média acima de R$ 500.

publicidade
publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.