Connect with us

Sem categoria

Valores esquecidos: quando começa a 2ª fase de consultas? confira

Publicado

on

O Banco Central (BC) começou neste ano a iniciativa de devolução dos valores ‘esquecidos’ por pessoas físicas e pessoas jurídicas em bancos brasileiros. A primeira fase foi iniciada em fevereiro e teve o encerramento no mês de abril.

Na ocasião, cerca de 27,5 milhões de pessoas e 270 mil empresas descobriram que tinham valores ‘esquecidos’ e puderam sacar o saldo disponível. Vale ressaltar que a segunda fase da medida estava prevista para maio, mas não ocorreu até o momento.

14º salário do INSS será pago neste ano? confira

Greve dos servidores prejudicou a operação

Ainda, de acordo com o Banco Central, a segunda fase de consultas do dinheiro esquecido não começou ainda por conta da greve de servidores do Banco, que atrasou a implementação da ferramenta.

publicidade

“A greve dos servidores do BC prejudicou o cronograma de desenvolvimento das melhorias do Sistema de Valores a Receber (SVR). O prazo de retorno do SVR, inicialmente previsto para 2 de maio, será adiado. A nova data será comunicada com a devida antecedência”, informou o BC.

A reivindicação é para um reajuste salarial de 27% para compensar as perdas devido a alta da inflação nos últimos três anos. Diante disso, o Banco Central ainda não estipulou uma nova data para o sistema voltar ao ar e os cidadãos poderem resgatar os valores.

Salário mínimo 2023: Governo revela aumento para o próximo ano; veja o valor

Segunda fase de valores a receber

De antemão, cabe salientar que a nova etapa do sistema incluirá tanto as pessoas que não foram contempladas na primeira fase quanto as que resgataram os seus valores esquecidos.

Isso ocorrerá devido as origens dos recursos que serão liberados, sendo elas diferentes da primeira etapa. Além disso, o Banco Central informou que a consulta e regate dos valores ocorrerão no mesmo dia.

publicidade

Na primeira etapa cada procedimento era realizado com agendamento prévio, mas agora não será mais necessário. Todavia, as consultas continuarão ocorrendo através da plataforma utilizada na primeira fase.

Auxílio Brasil: ala do Governo Federal quer aumento para R$ 600, diz jornal

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.