Connect with us

Sem categoria

Preço dos imóveis sobe 0,48% em abril

Publicado

on

De acordo com o Índice FipeZap divulgado nesta quarta-feira (4), o preço dos imóveis residenciais registrou um aumento de 0,48% em abril. Já durante a duração do mês anterior, o avanço foi de 0,55%. A alta que foi apurada pelo Índice FipeZap deve ficar abaixo do avanço projetado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

De acordo com o boletim Focus, do Banco Central, a inflação deve ter subido 0,95% no mês passado. Já durante os primeiros quatro meses do ano, os preços dos imóveis residenciais avançaram 2,07%, também abaixo da inflação esperada para o período (4,18%). No acumulado em 12 meses, o Índice FipeZap tem alta de 6,29%, enquanto a expectativa para a inflação é de 12,01%.

De acordo com o levantamento, em abril, 13 das 16 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap tiveram alta no preço médio de venda dos imóveis. As principais foram Goiânia (+1,51%), João Pessoa (+1,48%), Vitória (+1,37%), Curitiba (+1,29%) e Recife (+1,25%). As que registraram queda, por sua vez, foram Manaus (-1,33%), Brasília (-0,84%) e Maceió (-0,09%).

Preço dos imóveis por metro quadrado

Entre as capitais, o levantamento mostrou que o preço do metro quadrado foi mais caro em São Paulo (SP/R$ 9.882), Rio de Janeiro (RJ/R$ 9.729) e Vitória (ES/R$ 9.140). Veja a seguir o preço do metro quadrado por cidades:

publicidade

Cidades
Preço do metro quadrado

São Paulo
R$ 9.882,00

Rio de Janeiro
R$ 9.729,00

Brasília
R$ 8.656,00

Florianópolis
R$ 8.656,00

publicidade

Vitória
R$ 8.913,00

Curitiba
R$ 7.746,00

Belo Horizonte
R$ 7.221,00

Recife
R$ 6.651,00

Porto Alegre
R$ 6.407,00

publicidade

Fortaleza
R$ 6.577,00

Macieió
R$ 6.587,00

Manaus
R$ 5.818,00

Salvador
R$ 5.478,00

Goiânia
R$ 5.550,00

publicidade

João Pessoa
R$ 5.136,00

Campo Grande
R$ 4.870,00

 

Contudo, os valores mais baixos, foram observados em Campo Grande (MS/R$ 4.870), João Pessoa (PB/R$ 5.136) e Salvador (GO/R$ 5.478).

Setor Imobiliário Residencial

Mesmo com juros subindo, o que encarece o crédito, com inflação em alta, o que tira a renda das pessoas, e com os preços de imóveis subindo, as construtoras e incorporadoras seguem com elevado otimismo.

publicidade

De acordo com o Indicador de Confiança do Setor Imobiliário Residencial do primeiro trimestre, feito pela Deloitte em parceria com a Associação Brasileiras de Incorporadoras Imobiliárias, mostra que 95% das empresas dizem que vão continuar fazendo lançamentos nos próximos meses. Quase 80% disseram que vão continuar comprando terrenos, para mais lançamentos.

Contudo, o índice de preço dos imóveis ainda continua sua trajetória de alta, que teve início há quase dois anos. No primeiro trimestre deste ano, a alta foi de 11% em relação ao trimestre anterior. A pesquisa é feita com 47 empresas do setor.

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.