Connect with us

Sem categoria

NOTA DE R$100 pode valer R$4.500; veja como trocar

Publicado

on

Muitos ainda desconhecem, mas as cédulas de real podem valer mais do que está impresso nos modelos que estão em circulação.

Inicialmente, é importante salientar que nem todas que estão circulando possuem o valor alto. Na verdade, a grande maioria vale o que representam, ou seja, R$ 10 vale 10 reais e R$ 100 também, obviamente, 100 reais. Todavia, há algumas características que valorizam os modelos e os fazem ter um preço bem maior do que o valor impresso.

Dentre os modelos, a nota rara de R$100 ganhou bastante valorização no decorrer do anos anos. Em resumo, o modelo em questão tem um erro de fabricação que o diferencia das demais notas que estão em circulação. Ademais, as cédulas em questão são muito antigas e fazem parte da “primeira família” do real.

Afinal de contas, qual nota de R$100 tem valor maior?

Antes de mais nada, é importante deixar claro que o valor de mercado varia conforme o que os colecionadores buscam. Então, alguns fatores são mais buscados e tornam os modelos mais valiosos, como, por exemplo, uma baixa quantidade de impressões, erros de fabricação e de cunhagem e antiguidade.

publicidade

No que se refere a nota de R$100, veja abaixo quais são as principais características do modelo:

Cédula de R$ 100 da “primeira família” do real;
Ausência da frase “Deus seja louvado”;
Emissão em 1994, ou seja, no início do Plano Real;
Assinatura do ministro da Fazenda, Rubens Ricupero;
Assinatura do presidente do Banco Central, Pedro Malan.

Quanto vale a nota de R$100 atualmente?

A princípio, é importante deixar claro que o atual Ministério da Economia se chamava Ministério da Fazenda na década de 1990. Na época, o chefe da past tinha a função de assinar as cédulas das notas, bem como o presidente do Banco Central. Estas rubricas, apesar de se mostrarem tão importantes assim à época, ajudaram a elevar o valor da nota de R$ 100.

Em resumo, o Banco Central contou com algumas trocas de presidentes no começo da implantação do Plano Real no país, em 1994. Um destes presidentes foi Pedro Malan, que comandou o BC entre setembro de 1993 e janeiro de 1995, tempo bem curto.

Enquanto isso, Rubens Ricupero foi ministro do governo Fernando Henrique Cardoso entre 30 de março e 6 de setembro de 1994, ou seja, em pouco mais de cinco meses. Nesse período, ele assinou as cédulas que circulavam no país, juntamente a Malan.

publicidade

Nesse caso, apenas três séries receberam as assinaturas de ambos: 1199, 1200 e 1201. Desse modo, são justamente as cédulas dessas séries que possuem um valor muito alto. Ao mesmo tempo, a falta da frase “Deus seja louvado”, erro que passou despercebido, valorizou ainda mais as notas de R$100.

Seja como for, as pessoas que possuem uma cédula de R$ 100 da “primeira família” do real, contendo assinatura de Malan e Ricupero e sem a frase “Deus seja louvado”, podem faturar até R$ 4,5 mil. Para isso, a nota precisa estar em ótimo estado de conservação. E aí, você tem alguma dessa em casa?

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Generated by Feedzy