Connect with us

Economia

Imposto de renda: o que não errar na declaração?

Publicado

on

Termina na próxima terça-feira, 31, o prazo de declaração do imposto de renda em todo território nacional. Após esse dia, os declarantes pagarão multa, caso não entreguem ou façam isso com atraso. Dessa forma, esse é o último final de semana para preencher todos os dados solicitados pela Receita Federal. Uma dica para agilizar a entrega é optar pela declaração pré-preenchida.

Contudo, existem alguns gastos que entram no seu imposto de renda que podem ajudar você a ganhar uma restituição ou, em último caso, receber ainda mais do governo. Além disso, não declará-los também pode ser visto como um erro pela Receita.

O que não esquecer na declaração?

Existem alguns gastos importantíssimos que você precisa declarar no seu imposto de renda. Caso esqueça, é bem possível que caia na malha fina e, com isso, acabe precisando pagar uma multa. Contudo, apenas um pouco de atenção já pode evitar esse medo. Além disso, existe diferentes restituições e você deve se atentar a isso.

O primeiro gasto que não pode faltar no seu imposto de renda é o da saúde. Planos e consultas entram na sua declaração. Além disso, os gastos com educação também são aceitos por lá. Dessa forma, mensalidades podem constar na sua declaração. Vale lembrar que aulas de ballet, robótica, cursos de idiomas, entre outras formações complementares, não entram nessa parte, dado que são formações extras.

publicidade

Para os investidores e empreendedores, os rendimentos vindos do exterior precisam entrar na declaração. Contudo, um erro comum é o de converter com a atual cotação. Porém, você precisa usar a cotação do dólar do Banco Central vigente na última quinzena do mês anterior ao pagamento. Além desses gastos todos, os investimentos em renda variável diretamente (bolsa de valores) e previdência privada também devem entrar na sua declaração, na aba “Bens e Direitos”.

(Imagem: Agência Brasil).

Cuidado com a restituição do imposto de renda

Após terminar de declarar todos os campos do imposto de renda, um passo importante é revisar todos eles. Isso porque um valor diferente pode fazer com que a sua declaração caia na malha fina e, como consequência, você paga multas pesadas. Além disso, você precisa ficar atento à restituição, caso tenha direito.

Isso porque existem duas formas de restituição do imposto de renda. Para a declaração simplificada, o governo paga de volta um valor padrão de 20% sobre a sua base de cálculo de imposto, limitado ao valor de R$ 16.754,34 no imposto de renda 2022. Dessa forma, essa é uma boa forma para quem tem gastos pequenos durante o ano, além de ser uma forma mais simples de declarar os valores à Receita Federal.

No caso das deduções legais, o governo leva em consideração todas as declarações feitas pelo contribuinte. Aqui entram gastos adicionais, como saúde, previdência e educação. No caso dos gastos com educação, o contribuinte pode abater até o valor de R$ 3.561,50. Vale lembrar que esse valor é total e não por dependente.

publicidade

Ao finalizar a sua declaração, o governo dará as duas opções para você. Em geral, as pessoas escolhem aquelas que dão o maior retorno financeiro. Contudo, ao fazer isso, o governo também fará análises diferentes do seu imposto de renda. Por isso, é preciso ter atenção nessa escolha.

O post Imposto de renda: o que não errar na declaração? apareceu primeiro em Brasil123.

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.