InícioFinanças PessoaisDicasCheque especial, cuidados necessários

Cheque especial, cuidados necessários

Você com certeza conhece o cheque especial. Esse é um limite que o banco fornece aos usuários. Você já deve ter passado por uma situação de ter gasto todo o dinheiro de sua conta corrente e ir efetuar mais um pagamento com o cartão. Esse empréstimo rápido e sem burocracia é o cheque especial.

Mas cuidado, existe uma regra simples para os empréstimos. Quanto mais fácil vier o dinheiro, maior será a cobrança. E o cheque especial não é uma exceção. Neste artigo vamos te ensinar sobre todas as armadilhas desta modalidade. Assim como os motivos pelos quais deve ser evitado. Continue a leitura para saber mais.

Qual é a taxa de juros?

Em 6 de janeiro de 2020 entraram em vigor novas regras para o cheque especial. Os juros desta modalidade foram limitados para 8% ao mês. Mas para quem tem limite de empréstimos pré-aprovados acima de 500 reais ainda haverá mais uma cobrança. Essa é uma tarifa no valor de 0.25% ao mês.

Esses valores parecem baixos. Mas ao analisar os juros no intervalo de um ano, a realidade começa a se mostrar diferente. A taxa de juros do cheque especial em um ano fica em 151.8%.

A taxa de quase 152% ao ano é um valor extremamente alto. Basta fazer uma comparação com a Taxa Selic, aquela que norteia seus rendimentos da Poupança. Essa está no valor de 2.75% ao ano.

Agora é o momento de fazer as contas e te dar um susto. Se você ficar devendo 1000 reais por um ano com o cheque especial, esse valor passará para uma cobrança de cerca de 2518 reais ao final do período!

Ao mesmo tempo, se você deixasse 1000 reais na Poupança por um ano, você teria apenas 1036 reais ao fim do período.

Isso mesmo. Mais do que o dobro de cobranças! O dinheiro que vem fácil no cheque especial tem um custo extremamente caro. É como o ditado: “o que vem fácil, vai fácil”.

Taxas Antigas

Sim, o valor atual é bem alto. Mas você sabia que antes de 2020 a cobrança era ainda maior? Isso porque não existia uma limitação como essa de 8% ao mês. Então na prática os bancos podiam cobrar o quanto quisessem!

Os bancos mais populares do Brasil cobravam em média 12% ao mês antes da limitação. Ao ponto de que o banco com a maior taxa de juros do cheque especial ao ano chegava até 425%. É pra causar um prejuízo enorme a qualquer um que recorresse a este crédito.

Quando usar cheque especial?

A resposta mais simples é: em momento nenhum! Especialistas concordam que o cheque especial deve ser evitado ao máximo! Já que mesmo com as novas taxas os juros ainda continuam altos.

É uma opção melhor ter um controle financeiro e nunca recorrer ao cheque especial. Se realmente precisar de mais dinheiro consulte por um empréstimo e analise a taxa de juros anual dos bancos. Uma vez que com certeza esta será mais vantajosa.

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDOS