Connect with us

Sem categoria

CadÚnico: Veja como se inscrever e atualizar seus dados

Publicado

on

O CadÚnico (Cadastro Único) é considerado a porta de entrada para os brasileiros terem acesso aos programas sociais do Governo Federal. A maioria dos benefícios só são concedidos mediante a inscrição no banco de dados.

Diante disso, é importante que as famílias, inclusive as de baixa renda, tenham os seus dados à disposição do Governo, que pode as beneficiar automaticamente com algum benefício assistencial.

Quem pode ser inscrever no CadÚnico?

Famílias com renda mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 606);
Famílias com renda bruta mensal de até três salários mínimos (R$ 3.636);
Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo;
Pessoas que moram sozinhas, nomeadas famílias unipessoais;
Pessoas que vivem em situação de rua, sozinhas ou com a família.

Como se inscrever no CadÚnico?

O cadastro normalmente é realizado de forma presencial nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou em postos de atendimento do Cadastro Único. Em síntese, o atendente realiza uma entrevista com o responsável familiar, que deverá apresentar alguns documentos que comprove sua condição.

publicidade

Vale ressaltar que o responsável pela família deve ter no mínimo 16 anos, possuir CPF ou título de eleitor e ser, preferencialmente, mulher. Neste sentido, será necessário estar com o seu CPF ou título de eleitor em mãos e ceder pelo menos um dos documentos citados abaixo de cada membro da família:

Certidão de Nascimento;
Certidão de Casamento;
CPF;
Carteira de Identidade – RG;
Carteira de Trabalho;
Título de Eleitor;
Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) – somente se a pessoa for indígena.

Vale ressaltar que o Governo Federal recentemente autorizou que os cidadãos fizessem uma pré-inscrição no banco de dados através do aplicativo oficial. Veja o passo a passo a seguir:

Antes de qualquer coisa, o cidadão deve ter uma conta na plataforma Gov.br. Basta:

Acessar o site Gov.br e clicar em “Entrar”, no canto superior direito da tela;
Informar o número do CPF e tocar em “Continuar”;
Na sequência, será necessário marcar a caixa de seleção para concordar com os termos e tocar em “Continuar”;
Agora, o cidadão deverá escolher entre seguir com o cadastro por meio das informações de uma conta bancária ou apertar em “Tentar de outra forma”;
Caso seja indicada a segunda opção, será necessário responder o questionário e tocar em “Confirmar”;
O sistema enviará um código de segurança para o e-mail e o número de celular cadastrados.
Para finalizar, basta informar o código recebido e criar uma senha de acesso.

publicidade

Após realizar essa operação, baixe o aplicativo do CadÚnico e faça o pré-cadastro:

Baixe o aplicativo CadÚnico, disponível para Android ou iOS;
Toque “Seguinte” para ter acesso ao menu inicial;
Faça o login com o CPF e a senha cadastrados no portal Gov.br;
Leia os termos de uso com atenção e selecione “Li e concordo”;
Confirme se você é o responsável familiar;
Na sequência, clique em “Ir para o pré-cadastro” e preencha os dados.

Depois de inserir as informações, você terá até 120 dias comparecer a um posto de atendimento (CRAS) para finalizar o cadastro.

Como é feita a entrevista de cadastramento do CadÚnico?

Esta é uma das etapas mais importantes do processo, o entrevistador social fará algumas perguntas referentes a vários aspectos da realidade da família, como:

Quem são os membros da família;
Características do domicílio;
Despesas;
Presença de membro com deficiência na família;
Grau de escolaridade dos integrantes;
Características de trabalho e remuneração dos integrantes da família; e
Se a família é indígena ou quilombola.

publicidade

Como atualizar os dados no CadÚnico?

Com a realização da inscrição no CadÚnico, a família obrigatoriamente deve atualizar os seus dados a cada dois anos. Porém, em casos alterações, como mudança de endereço da residência, por exemplo, a informação deve ser repassada.

Neste caso, o próprio cidadão deve procurar um CRAS ou acessar o aplicativo oficial para atualizar os seus dados. Vale ressaltar que o Governo realiza uma revisão cadastral todos os anos e, caso as informações não sejam atualizados em um prazo de 4 anos, o registro pode ser excluído do sistema.

publicidade
Clique e Deixe seu Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.