Saiba as formas de evitar que o seu cartão seja clonado

Dentre as formas de evitar a clonagem do seu cartão, está a de tomar bastante cuidado ao digitar sua senha e principalmente, não emprestar o cartão para outras pessoas. Essas medidas ajudam a diminuir os riscos de clonagem do seu cartão.

Ainda hoje, é muito comum ocorrer clonagem dos cartões, mas isso não faz com que você tenha que deixar de realizar suas compras e fazer saques nos caixas eletrônicos. Da pra diminuir as chances  de que tal fato aconteça com você, dificultando que essa fraude ocorre, por isso é necessário tomar alguns cuidados ao usar o seu cartão. Mostraremos algumas dicas para que você não passe por isso, e caso aconteça, como você deverá agir.

Conheça três maneiras de evitar que o seu cartão seja clonado

1- Antes de realizar compras pela internet, busque informações sobre o site onde deseja efetuar a compra

As compras online estão cada vez mais comuns entre os brasileiros, e ao realizá-las você deve tomar bastante cuidado, uma vez que seus dados pessoais deverão ser informados, como também o número do seu cartão de crédito, caso escolha essa opção de pagamento. Por isso você deve buscar informações sobre o site antes de realizar a compra, pois caso alguém consiga acessar os dados que foram colocados lá, poderá realizar compras em seu nome e te trazer muitas dores de cabeça. Observe as condições de pagamento e os símbolos de segurança que poderão estar disponíveis pelo site, como por exemplo, quando você esta inserindo os seus dados ocorre a alteração do endereço da página para https://, uma das formas de te trazer tranquilidade na hora de comprar. Uma ótima opção para compras online é o cartão virtual, que hoje já é oferecido por muitas instituições e bancos, porque a cada compra realizada, o código de segurança ou os dígitos do cartão são modificados, diminuindo os riscos de que você seja mais uma vítima dessa fraude.

2- Emprestar o cartão não é uma boa opção, por isso, evite!

É comum familiares ou amigos pedirem para utilizar o cartão, principalmente em casos de urgência, mas você deve tomar muito cuidado. Existe a possibilidade de que alguém perca o cartão, ou ainda, dele ser clonado caso chegue na pessoa errada. Então, sempre que quiser emprestar, faça você mesmo o pagamento com o cartão, ou acompanhe a pessoa para realizar a compra. Isso porque caso o seu cartão seja clonado através de uma compra que não foi realizada por você, nos casos em que emprestou o cartão, será ainda mais difícil que o banco faça o reembolso. Assim, o prejuízo passará a ser de sua responsabilidade, e o banco pode não realizar o pagamento do que foi utilizado através da clonagem.

3-Tome cuidado na hora de digitar sua senha, não deixe que outras pessoas a vejam

É necessário tomar muito cuidado na hora de digitar a sua senha , para evitar que outras pessoas a vejam, porque quem tem a intenção de realizar essa fraude presta bastante atenção nas senhas que são digitadas pelas pessoas. Evite que outras pessoas vejam quais números você esta digitando, e nas agências bancárias o cuidado deve ser redobrado. De acordo com Sonia Amaro, supervisora institucional da Proteste “Algumas pessoas que clonam cartões pretendem não só enxergar a senha que estava sendo digitada, mas também o valor que elas sacam”.

Os cartões de débito também podem entrar nesse golpe!

Em clonagens realizadas em cartões de débito, os riscos são semelhantes aos apresentados pelos de crédito, mas a principal diferença é que no débito todo o seu dinheiro é retirado da conta de forma rápida. Caso isso aconteça, entre em contato com o banco o mais rápido que puder.

O que devo fazer diante desse golpe?

Primeiro você deverá entrar em contato com o banco ou com a empresa que administra os cartões e informá-los sobre a possibilidade da clonagem. Você ainda deverá anotar o número do protocolo gerado pelo banco, a data e o nome do atendente. Pois como relatado por Sonia, “Todas essas informações provam que o consumidor desconfia mesmo sem poder provar, que o seu cartão foi clonado”. Logo após, solicite o bloqueio do cartão e o envio de uma fatura que não possua os gastos que foram feitos através da clonagem do cartão.

O caso será então analisado pelo banco que emitiu o cartão, para que o estorno seja realizado. Você pode utilizar a ouvidoria do banco, que trata-se de um canal de reclamações, caso o atendimento demore muito para ser realizado.

Como conseguir de volta o dinheiro utilizado através de uma fraude?

1-Banco Central

A instituição que não realizar um bom atendimento ao consumidor poderá receber uma avaliação ruim, pelo fato do Banco Central considerar e avaliar as condições dos serviços oferecidos pelos bancos. Se você já tentou de tudo e não conseguiu solucionar o seu problema, você poderá procurar o Banco Centrar para resolver essa situação.

2- Procure órgãos que protegem o consumidor

Você poderá procurar órgãos que garantem a proteção ao consumidor, como o Procon e IDEC, uma vez que, as chances de solucionar o problema aumenta quando denúncias são realizadas nessas instituições. Você ainda pode realizar um Boletim de Ocorrência para informar a clonagem do cartão.

3- Através das redes sociais utilizadas pelo banco emissor do seu cartão

Se o seu problema ainda não foi solucionado, você poderá fazer com que muitas pessoas saibam do ocorrido, através do Facebook ou Twitter. Isso faz com que a instituição ou banco seja pressionado, pelo fato de ter tornado pública a situação, e dessa forma eles poderão tomar uma atitude.