Conheça os fundos imobiliários e saiba como investir

Devido à grande variedade de investimentos existentes, para escolher o que melhor de encaixa com os seus objetivos, de acordo com os prazos disponíveis, você deve conhecer cada uma das opções para fazer a melhor escolha na hora de investir. Para aumentar as chances de conseguir resultados melhores e pela possibilidade de uma grande diversidade de investimentos, juntar várias modalidades pode lhe trazer melhor rentabilidade e segurança.

Investir em imóveis, como fazer?

Como opção para se fazer investimento em imóveis, sem a necessidade de comprar um ou até mesmo com pouco dinheiro, existe os fundos imobiliários (FIIs). Através deles o investidor consegue comprar por valores melhores, por exemplo, edifícios comerciais de grande porte ou também, shopping, a partir de cotas de fundos com grande empreendimento imobiliário.

Nos fundos imobiliários a lucratividade é baseada e calculada de acordo com os aluguéis distribuídos, e o que chama bastante atenção dos investidores, além disso, é que o aplicador também ganha com a valorização do imóvel, que é ajustada em bolsa. Além disso, para o investidor pessoa física, existem diversas vantagens tributárias, como em alguns casos, onde se tem a exoneração do imposto de renda.

Entenda como funcionam os fundos imobiliários (FIIs):

Nesse tipo de investimento, o administrador deve obter recursos e constituir o fundo, através da venda de cotas, juntamente com os investidores.

Os recursos que foram adquiridos através da venda das cotas podem ser utilizados para a compra de imóveis de diversas formas, sejam construídos ou em andamento, com finalidade comercial ou para moradia, podendo ser imóveis na zona rural ou na cidade, como também para a compra de títulos e valores mobiliários que estejam relacionados com o setor imobiliário, como a Letra de Crédito Imobiliário (LCI), cotas de outros fundos imobiliários, entre outros.

Os fundos imobiliários apresentam um código, ou seja, um regulamento, que define os aspectos que devem ser levados em consideração no investimento do fundo, além de outras regras impostas. A política adotada pode ser específica e definir que, o FII, por exemplo, invista apenas em determinados tipos de imóveis, como também pode ser genérica, permitindo assim maiores possibilidades na hora de investir.

Com a obtenção dos imóveis, o fundo imobiliário terá rendimento quando o mesmo for alugado, vendido ou arrendado. Se no lugar da aquisição dos imóveis, o investidor decidir aplicar em valores imobiliários e títulos, a renda virá dos rendimentos divididos dos ativos ou pelo ganho de capital, que diz respeito à diferença entre o valor de compra e venda. No FII, os rendimentos são divididos e distribuídos em determinados períodos de tempo aos portadores das cotas.